Literatura Portuguesa no Século XIX

Moniz Barreto

5,00 

Título: A Literatura Portuguesa no Século XIX
Autor: Moniz Barreto
Edição: Inquérito
Colecção | Nº: Cadernos Culturais | 53
Ano: 1940
Páginas: 73
Encadernação: Mole

Categorias: , , Etiqueta:

SOBRE
Os têrmos expressores de idéias muito vastas, muito complexas e de uso muito frequente, são difíceis de definir. Como exprimem idéias muito vastas há o perigo de deixar fora da definição objetos que ela deve ria abranger. Como enunciam idéias muito com plexas corre-se o risco de esquecer ou confun dir caracteres constitucionais ou diferenciais.
Finalmente como são de uso muito freqüente adquirem mesmo pelo facto de serem emprega dos por uma numerosa maioria de espíritos pouco precisos, alguma coisa de indeterminado e vago. Daqui a dificuldade de definir dum modo complexo e exacto palavras como Reli gião, Arte, Indústria ou Politica. Daqui também a dificuldade de dizer cabalmente o que seja Literatura.


SOBRE O AUTOR

Jornalista e crítico literário português, Guilherme Moniz Barreto nasceu no ano de 1863, em Goa, e morreu em 1896, em Paris. Ainda adolescente, partiu de Goa para Lisboa, onde, com apenas quinze anos, viveu de explicações, numa situação económica precária, que agravou progressivamente a sua debilidade física. Frequentou o Curso Superior de Letras – onde foi aluno de Teófilo Braga – ao mesmo tempo que fazia jornalismo. Introduziu-se no meio literário lisboeta, tendo convivido com Guerra Junqueiro, Gomes Leal e João de Deus.
Em 1887, publicou o ensaio Oliveira Martins. Colaborou em jornais e revistas, tais como A Província e O Repórter, fundados por Oliveira Martins, a Revista de Portugal, dirigida por Eça, onde publica o importante ensaio A Literatura Portuguesa Contemporânea (volume I, 1889), o Jornal do Comércio e Democracia Portuguesa.


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar