Quando Dom Quixote Morreu

SOBRE
Quando Dom Quixote Morreu, de Andrés Trapiello, pega nas personagens que sobrevivem à morte do famoso fidalgo, e constrói um apaixonante romance que conjuga intriga, ironia e perícia literária, resultando numa narrativa ágil e deslumbrante.

Num dia quente de Outubro de 1614 morreu Alonso Quijano, também conhecido como Dom Quixote de la Mancha, assistido pela jovem sobrinha, pela fiel ama, e rodeado dos melhores amigos. No mesmo dia à tarde foi enterrado na presença de todo o povoado. A história de Dom Quixote havia chegado ao fim, mas não a de todos aqueles a quem o convívio com o engenhoso fidalgo havia retirado do anonimato.
E se Dom Quixote teve direito à sua história, também o tiveram aqueles que entrançaram as suas vidas com a dele: Sancho Pança, Dulcineia, a sobrinha, o bacharel Sansão Carrasco, o capitão cativo Biedma, os duques Ginés de Passamonte, o mouro Ricote e todos aqueles que ficaram para sempre marcados pela inesgotável humanidade do maior e mais gracioso louco dos seus tempos.


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar

7,50 

7,50 

informação do livro

Quando Dom Quixote Morreu de Andrés Trapiello. Saída de Emergência. 2010. 312 págs. Brochado.

SOBRE
Quando Dom Quixote Morreu, de Andrés Trapiello, pega nas personagens que sobrevivem à morte do famoso fidalgo, e constrói um apaixonante romance que conjuga intriga, ironia e perícia literária, resultando numa narrativa ágil e deslumbrante.

Num dia quente de Outubro de 1614 morreu Alonso Quijano, também conhecido como Dom Quixote de la Mancha, assistido pela jovem sobrinha, pela fiel ama, e rodeado dos melhores amigos. No mesmo dia à tarde foi enterrado na presença de todo o povoado. A história de Dom Quixote havia chegado ao fim, mas não a de todos aqueles a quem o convívio com o engenhoso fidalgo havia retirado do anonimato.
E se Dom Quixote teve direito à sua história, também o tiveram aqueles que entrançaram as suas vidas com a dele: Sancho Pança, Dulcineia, a sobrinha, o bacharel Sansão Carrasco, o capitão cativo Biedma, os duques Ginés de Passamonte, o mouro Ricote e todos aqueles que ficaram para sempre marcados pela inesgotável humanidade do maior e mais gracioso louco dos seus tempos.


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar

Peso 485 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja