História de Amor como Outra Qualquer

«Era sábado de manhã e eu havia ignorado os promissores cantos de sereia que me chegavam sob a forma de concerto ao ar livre, mas depois de quatro noites à razão de três concertos diários, e todas terminadas a dançar até às três da manhã no Club Soda, não me sentia nem com corpo nem com vontade de fazer outra coisa que não fosse ficar em casa a dormir a sesta até às sete, hora em que pensava sair para ver (pela enésima vez) o Chick Corea.»

Histórias banais ou inverosímeis, mas que se poderiam passar com a vizinha do lado, revelando a solidão e a alienação nas grandes cidades. São as heroínas do quotidiano, de vidas aparentemente pouco brilhantes por oposição às que, à primeira vista, têm uma vida cor-de-rosa, de êxito social, mas que, na realidade, é catastrófica e medíocre. É o desfilar de histórias sobre mulheres sem as reduzir aos estereótipos literários, mediáticos e sociais, numa colecção de 20 ficções em que propõe uma série de variações que escapam a qualquer visão convencional da condição feminina.

6,00 

6,00 

informação do livro

História de Amor como Outra Qualquer de Lucía Etxebarría. Editorial Notícias. Lisboa, 2004, 299 págs. Mole.

Alfarrabista

 

Sem apontamentos

Histórias banais ou inverosímeis, mas que se poderiam passar com a vizinha do lado, revelando a solidão e a alienação nas grandes cidades. São as heroínas do quotidiano, de vidas aparentemente pouco brilhantes por oposição às que, à primeira vista, têm uma vida cor-de-rosa, de êxito social, mas que, na realidade, é catastrófica e medíocre. É o desfilar de histórias sobre mulheres sem as reduzir aos estereótipos literários, mediáticos e sociais, numa colecção de 20 ficções em que propõe uma série de variações que escapam a qualquer visão convencional da condição feminina.

Peso 505 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja