AzuL Deserto da Tarde

«Nada do que fez para entrar lhe pareceu tão extraordinário como isso, sobretudo porque as coisas se passavam muito depressa à luz da sua emoção. As mãos e as pernas mexiam-se a fazer o que era preciso como se fosse na sua própria casa.»

AzuL Deserto da Tarde de Eunice Cabral

Estamos suspensos na imprecisão do espaço. As personagens, definidas por marcas de uma insólita ausência, são um convite para que cada leitor se constitua em companheiro de uma viagem estranha. A «tarde» do título é já noite no início do livro, indício da narração em flash-back de um crime – não se sabe qual, nem por que personagens é protagonizado. O azul surge como definitivamente passado com o suicídio de Jaime, a quem encantava o final da tarde. O deserto presente é povoado por imagens do passado, presas no vídeo. O cartaz de Paris, Texas, que Vera retira da parede do quarto de Jaime, já morto, denuncia o carácter migratório do discurso, percurso de estradas, passagem por lugares impessoais. Presos, desde o primeiro momento por ingredientes de suspense, agarrados pela precipitação das frases, somos facilmente seduzidos pela fluência do discurso, apressado, ágil. Uma obra que prende o leitor até à última página.

7,00 

informação do livro

Azul Deserto da Tarde de Eunice Cabral. Publicações Europa-América. Mem Martins, 1987, 127 págs. Mole.

Alfarrabista

1ª Edição.

Estamos suspensos na imprecisão do espaço. As personagens, definidas por marcas de uma insólita ausência, são um convite para que cada leitor se constitua em companheiro de uma viagem estranha. A «tarde» do título é já noite no início do livro, indício da narração em flash-back de um crime – não se sabe qual, nem por que personagens é protagonizado. O azul surge como definitivamente passado com o suicídio de Jaime, a quem encantava o final da tarde. O deserto presente é povoado por imagens do passado, presas no vídeo. O cartaz de Paris, Texas, que Vera retira da parede do quarto de Jaime, já morto, denuncia o carácter migratório do discurso, percurso de estradas, passagem por lugares impessoais. Presos, desde o primeiro momento por ingredientes de suspense, agarrados pela precipitação das frases, somos facilmente seduzidos pela fluência do discurso, apressado, ágil. Uma obra que prende o leitor até à última página.

Peso 140 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja