Prosseguindo com o estudo dos mitos fundadores da nossa identidade nacional, depois da biografia de D. Afonso Henriques (2000), Diogo Freitas do Amaral volta-se agora para uma figura lendária da nossa pré-história, Viriato. Curiosamente, sabe-se alguma coisa da vida, dos feitos e da maneira de ser deste grande chefe guerreiro, porque os Romanos, exasperados com as derrotas sucessivas que ele lhes infligia, começaram a enviar para cá, juntamente com novos exércitos, cronistas e historiadores que deixaram trechos muito importantes sobre o «pastor – guerrilheiro – general» dos Lusitanos. Nesta peça, o Autor é fiel aos relatos históricos comprovadamente credíveis, mas preenche os muitos espaços em branco que eles deixam abertos com personagens, situações e diálogos imaginários.

Viriato de Diogo Freitas do Amaral

Prosseguindo com o estudo dos mitos fundadores da nossa identidade nacional, depois da biografia de D. Afonso Henriques (2000), Diogo Freitas do Amaral volta-se agora para uma figura lendária da nossa pré-história, Viriato. Curiosamente, sabe-se alguma coisa da vida, dos feitos e da maneira de ser deste grande chefe guerreiro, porque os Romanos, exasperados com as derrotas sucessivas que ele lhes infligia, começaram a enviar para cá, juntamente com novos exércitos, cronistas e historiadores que deixaram trechos muito importantes sobre o «pastor – guerrilheiro – general» dos Lusitanos. Nesta peça, o Autor é fiel aos relatos históricos comprovadamente credíveis, mas preenche os muitos espaços em branco que eles deixam abertos com personagens, situações e diálogos imaginários.

INDISPONÍVEL

informação do livro

Título: Viriato
Autor: Diogo Freitas do Amarl
Edição: Bertrand
Ano: 2003
Páginas: 118
Encadernação: Mole
Capa: Ana Sofia Monteiro
Depósito Legal: 199386/03
ISBN: 972-25-1329-X

Alfarrabista

 

Sem apontamentos

Prosseguindo com o estudo dos mitos fundadores da nossa identidade nacional, depois da biografia de D. Afonso Henriques (2000), Diogo Freitas do Amaral volta-se agora para uma figura lendária da nossa pré-história, Viriato. Curiosamente, sabe-se alguma coisa da vida, dos feitos e da maneira de ser deste grande chefe guerreiro, porque os Romanos, exasperados com as derrotas sucessivas que ele lhes infligia, começaram a enviar para cá, juntamente com novos exércitos, cronistas e historiadores que deixaram trechos muito importantes sobre o «pastor – guerrilheiro – general» dos Lusitanos. Nesta peça, o Autor é fiel aos relatos históricos comprovadamente credíveis, mas preenche os muitos espaços em branco que eles deixam abertos com personagens, situações e diálogos imaginários.

Peso 190 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja