Valsa do Adeus

Numas termas paradas no tempo, oito personagens deslizam ao ritmo de uma valsa cada vez mais acelerada: entre outros, uma bela enfermeira grávida, um célebre músico de jazz, um antigo militante desiludido e prestes a abandonar o país, um ginecologista original, um americano rico, simultaneamente santo e Don Juan¿
Construído com o rigor de um texto clássico, A Valsa do Adeus (o último livro que Kundera escreveu na antiga Checoslováquia) é o romance mais divertido do autor, uma espécie de ¿sonho de uma noite de Verão¿, um vaudeville negro em que as questões mais graves são colocadas com uma ligeireza blasfema, levando-nos a compreender que o mundo moderno, entre outras coisas, nos roubou também o direito ao trágico.

Valsa do Adeus de Milan Kundera

Numas termas paradas no tempo, oito personagens deslizam ao ritmo de uma valsa cada vez mais acelerada: entre outros, uma bela enfermeira grávida, um célebre músico de jazz, um antigo militante desiludido e prestes a abandonar o país, um ginecologista original, um americano rico, simultaneamente santo e Don Juan¿
Construído com o rigor de um texto clássico, A Valsa do Adeus (o último livro que Kundera escreveu na antiga Checoslováquia) é o romance mais divertido do autor, uma espécie de ¿sonho de uma noite de Verão¿, um vaudeville negro em que as questões mais graves são colocadas com uma ligeireza blasfema, levando-nos a compreender que o mundo moderno, entre outras coisas, nos roubou também o direito ao trágico.

INDISPONÍVEL

informação do livro

Título: Valsa do Adeus
Autor: Milan Kundera
Edição: Dom Quixote
Ano: 1999
Páginas: 210
Encadernação: Mole
Tradução: Miguel Serras Pereira
Título Original: Valeik na Rozloucenou
Depósito Legal: 134393/99
ISBN: 972-20-0698-3

Alfarrabista

 

Sem apontamentos

Numas termas paradas no tempo, oito personagens deslizam ao ritmo de uma valsa cada vez mais acelerada: entre outros, uma bela enfermeira grávida, um célebre músico de jazz, um antigo militante desiludido e prestes a abandonar o país, um ginecologista original, um americano rico, simultaneamente santo e Don Juan¿
Construído com o rigor de um texto clássico, A Valsa do Adeus (o último livro que Kundera escreveu na antiga Checoslováquia) é o romance mais divertido do autor, uma espécie de ¿sonho de uma noite de Verão¿, um vaudeville negro em que as questões mais graves são colocadas com uma ligeireza blasfema, levando-nos a compreender que o mundo moderno, entre outras coisas, nos roubou também o direito ao trágico.

Peso 325 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja