Ano na Corte

«Neste momento, passou a pouca distância dos caçadores um homem montado num cavalo escuro e embuçado numa capa, o qual, ao ouvir a voz de El-Rei, pareceu hesitar um instante entre parar ou prosseguir na sua carreira. Esta hesitação foi apenas momentânea; soltando a rédea ao cavalo e cravando-lhe os acicates, o cavaleiro desapareceu na obscuridade.»

Um Ano na Corte é um romance histórico da autoria de João de Andrade Corvo.
A sua acção decorre nos anos 1666-1667 em Lisboa, no período final do reinado de D. Afonso VI e no processo político que levaria à sua deposição pelo irmão, o infante D. Pedro, futuro rei D. Pedro II de Portugal.
O protagonista é o jovem capitão Francisco de Albuquerque, chamado a Lisboa para integrar a casa do infante D. Pedro. Francisco enamora-se a favorita do rei, a Calcanhares, envolve-se num duelo, é preso e condenado à morte, mas salva-se no último momento e torna-se jesuíta.
Paralelamente a este enredo, surgem os conflitos de personagens históricas: D. Afonso VI, o ministro conde de Castelo-Melhor, o infante D. Pedro, a rainha, D. Maria de Sabóia. Nesse sentido, a acção não tem um fio narrativo seguro, oscilando entre as duas esferas: as personagens de ficção e as figuras históricas.

Indisponível

Esgotado

Indisponível

Esgotado

informação do livro

Título: Um Ano na Corte
Autor: Andrade Corvo
Edição: Lello & Irmão
Colecção | Nº: Biblioteca Iniciação Literária | 21 e 22
Ano: 1981
Páginas: 2 vols
Encadernação: Mole

Um Ano na Corte é um romance histórico da autoria de João de Andrade Corvo.
A sua acção decorre nos anos 1666-1667 em Lisboa, no período final do reinado de D. Afonso VI e no processo político que levaria à sua deposição pelo irmão, o infante D. Pedro, futuro rei D. Pedro II de Portugal.
O protagonista é o jovem capitão Francisco de Albuquerque, chamado a Lisboa para integrar a casa do infante D. Pedro. Francisco enamora-se a favorita do rei, a Calcanhares, envolve-se num duelo, é preso e condenado à morte, mas salva-se no último momento e torna-se jesuíta.
Paralelamente a este enredo, surgem os conflitos de personagens históricas: D. Afonso VI, o ministro conde de Castelo-Melhor, o infante D. Pedro, a rainha, D. Maria de Sabóia. Nesse sentido, a acção não tem um fio narrativo seguro, oscilando entre as duas esferas: as personagens de ficção e as figuras históricas.

Peso 450 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja