Último Verão na Ria Formosa

«Jacinto de Jesus passa a noite na Pensão Avenida na Praça da Alegria. «Quartos com água corrente.» Enquatno não adormece recorda frase por frase a conversa com Mariana Mendes e tenta descobrir o sentido das suas últimas palavras. «Não pense mais no caso, senhor doutor. Tudo não passa de imaginação sua. E além disso, o que eu quero agora é esquecer o que se passou. O meu filho morreuu num acidente. É um assunto encerrado.» (p. 47)

Primeira incursão na ficção de José António Saraiva (n. 1948), arquitecto de formação e director do jornal “Expresso” desde 1983, “O Último Verão na Ria Formosa” passa-se em plena época marcelista, na zona de Tavira, com as salinas e pântanos da Ria Formosa, e é a narração de uma paixão. Jacinto é um médico que se apaixona por uma mulher que viu numa esplanada, Mariana Mendes. Esta perdeu um filho e vive um processo de destruição interior..

Indisponível

Esgotado

Indisponível

Esgotado

informação do livro

Último Verão na Ria Formosa de José António Saraiva. Publicações Dom Quixote. Lisboa, 2001, 260 págs. Brochado

Alfarrabista

 

1ª Edição

Primeira incursão na ficção de José António Saraiva (n. 1948), arquitecto de formação e director do jornal “Expresso” desde 1983, “O Último Verão na Ria Formosa” passa-se em plena época marcelista, na zona de Tavira, com as salinas e pântanos da Ria Formosa, e é a narração de uma paixão. Jacinto é um médico que se apaixona por uma mulher que viu numa esplanada, Mariana Mendes. Esta perdeu um filho e vive um processo de destruição interior..

Peso 365 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja