Tapeçarias Flamengas no Museu de Lamego

Maria Antónia Gentil Quina

Indisponível

Título: Tapeçarias Flamengas no Museu de Lamego
Autor: Maria Antónia Gentil Quina
Edição: Instituto Português de Museus
Ano: 2005
Páginas: 187
Encadernação: Mole
Despósito Legal: 239198/05
ISBN: 972-006-072-4

SOBRE
Apesar de conhecida desde o século XII, só nos finais da Idade Média a técnica da tapeçaria conheceu uma expansão verdadeiramente inusitada. Beneficiando de uma de uma indústria organizada e da presença de artistas, os neerlandeses especializaram-se na produção de grandes armações, que rapidamente dominaram o mercado, conquistando monarcas, altos dignitários e príncipes da Igreja, que as adquiriam para a decoração de palácios, castelos e catedrais, rendidos à extraordinária capacidade narrativa e ao sentido de conforto ligados a esta arte sumptuária.


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar