Secreções, Excreções e Desatinos

Leeuwenhoeck, que era dono de um armarinho, inventou o microscópio para ver micróbios. Ele se masturbava e depois examinava o próprio esperma para contemplar aquele miríade de minúsculas criaturas, que possuíam cabeça e cauda, mexendo-se alucinadamente, seres que foi ele o primeiro no mundo a ver.
Godofredo leu isso num livro. Inspirado em Leeuwenhoeck, comprou um microscópio para examinar o seu esperma. Mas enquanto o holandês examinou outras secreções e excreções do seu próprio corpo – fezes, urina, saliva – Godofredo se interessou apenas pelo sémen. Até então, tudo o que ele conhecia sobre esse fluido era o seu cheiro de água sanitária, e também o facto de que continha espermatozóides que podiam engravidar uma mulher. A água sanitária, ele leu em uma garrafa desse desinfectante que tinha em casa, era feita de hipoclorito, hidróxido e cloreto de sódio. Mas aqueles pequenos animais que ele via na viscosa secreção esbranquiçada ejaculada pelo seu pénis e lambuzada na lâmina do microscópio não poderiam viver num líquido que servia para limpar vasos sanitários, ralos, pias e latas do lixo. (…)

7,50 

7,50 

informação do livro

Secreções, Excreções e Desatinos de Rubem Fonseca. Porto, 2002, 133 págs. Mole. 1ª Edição.

Alfarrabista


Sem apontamentos.

Leeuwenhoeck, que era dono de um armarinho, inventou o microscópio para ver micróbios. Ele se masturbava e depois examinava o próprio esperma para contemplar aquele miríade de minúsculas criaturas, que possuíam cabeça e cauda, mexendo-se alucinadamente, seres que foi ele o primeiro no mundo a ver.
Godofredo leu isso num livro. Inspirado em Leeuwenhoeck, comprou um microscópio para examinar o seu esperma. Mas enquanto o holandês examinou outras secreções e excreções do seu próprio corpo – fezes, urina, saliva – Godofredo se interessou apenas pelo sémen. Até então, tudo o que ele conhecia sobre esse fluido era o seu cheiro de água sanitária, e também o facto de que continha espermatozóides que podiam engravidar uma mulher. A água sanitária, ele leu em uma garrafa desse desinfectante que tinha em casa, era feita de hipoclorito, hidróxido e cloreto de sódio. Mas aqueles pequenos animais que ele via na viscosa secreção esbranquiçada ejaculada pelo seu pénis e lambuzada na lâmina do microscópio não poderiam viver num líquido que servia para limpar vasos sanitários, ralos, pias e latas do lixo. (…)

Peso 210 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja