Rimas

Luís de Camões

5,00 

Título: Rimas de Camões
Autor: Luís de Camões
Edição: Atlândia
Ano: 1961
Páginas: 129
Encadernação: Mole
Obs.: Prefácio, Selecção e Notas de Álvaro Júlio da Costa Pimpão

SOBRE
A NOSSA EDIÇÃO: As poesias de Camões, recolhi das em edições de época diversa, representam, em parte, hábitos fonéticos e ortográficos mais tardios. A restituição do texto é, por este motivo, empresa delicada. No entanto, Os Lusíadas – quer a impressão tenha sido revista, ou não, pelo autor representam, no conjunto, um padrão de linguagem camoniana que não pode deixar de ser considerado na elaboração de uma edição escolar. Salvo erro, é a primeira vez que tal tentativa se faz.


SOBRE O AUTOR

Luís Vaz de Camões
(1524 [?] – 1580)

Poeta português, filho de Simão Vaz de Camões e de Ana de Sá e Macedo.  Pensa-se que estudou Literatura e Filosofia em Coimbra, tendo tido como protetor o seu tio paterno, D. Bento de Camões, frade de Santa Cruz e chanceler da Universidade. Tudo indica que pertencia à pequena nobreza. Atribuem-se-lhe vários desterros, sendo um para Ceuta, onde se bateu como soldado e em combate perdeu o olho direito, e outro para Constância, entre 1547 e 1550, obrigado, diz-se, por ofensas a uma certa dama da corte. Em 1569, após 16 anos de desterro, regressou a Lisboa, tendo os seus amigos pago as dívidas e comprado o passaporte. Só três anos mais tarde conseguiu obter a publicação da primeira edição de Os Lusíadas, que lhe valeu de D. Sebastião. Os últimos anos de Camões foram amargurados pela doença e pela miséria. 


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar