Retrato de Corte em Portugal

Retrato de Corte em Portugal de Annemarie Jordan

Do «Prefácio – Denotações de majestade», da autoria de Vasco Graça Moura: “A bibliografia de Annemarie Jordan mostra-a desde há muito envolvida num ambicioso projecto de reconstituição das colecções reais de pintura e de análise da problemática do retrato de corte em Portugal do século XVI. Desde a interpretação artística e iconográfica do torreão do Paço da Ribeira, até ao presente livro (…) vemo-la, numa sistemática e minuciosa utilização e colação dos arquivos, a extrair e a organizar, a partir das fontes nacionais e estrangeiras, séries de dados que se revelam de grande novidade e importância para a história da arte em Portugal e para a história do retrato de corte. Do mesmo passo, tais dados permitem entrever qual teria sido a composição de uma galeria real de retratos no Portugal de meados do século XVI, com todo o interesse político e sócio-cultural que daí advém.” Com 116 estampas a negro e a cores reproduzindo outros tantos retratos pintados ou gravados integrando esta luxuosa edição executada com invulgar esmero e impressa sobre papel de qualidade escolhida.

25,00 

informação do livro

Retrato de Corte em Portugal: O Legado de António Moro (1552-1572) de Annemarie Jordan. Quetzal Editores. Lisboa, 1994, 197 págs. Dura. Sobrecapa.

Sem apontamentos.

Do «Prefácio – Denotações de majestade», da autoria de Vasco Graça Moura: “A bibliografia de Annemarie Jordan mostra-a desde há muito envolvida num ambicioso projecto de reconstituição das colecções reais de pintura e de análise da problemática do retrato de corte em Portugal do século XVI. Desde a interpretação artística e iconográfica do torreão do Paço da Ribeira, até ao presente livro (…) vemo-la, numa sistemática e minuciosa utilização e colação dos arquivos, a extrair e a organizar, a partir das fontes nacionais e estrangeiras, séries de dados que se revelam de grande novidade e importância para a história da arte em Portugal e para a história do retrato de corte. Do mesmo passo, tais dados permitem entrever qual teria sido a composição de uma galeria real de retratos no Portugal de meados do século XVI, com todo o interesse político e sócio-cultural que daí advém.” Com 116 estampas a negro e a cores reproduzindo outros tantos retratos pintados ou gravados integrando esta luxuosa edição executada com invulgar esmero e impressa sobre papel de qualidade escolhida.

Peso 1375 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja