Ressuscitemos os Cravos Vermelhos

Ressuscitemos os Cravos Vermelhos de Otílio Figueiredo

Era um mundo de gente! Falaram muitos oradores e cantou-se com entusiasmo. No parecer dos meus camaradas, não há memória de se ter visto na cidade um comício assim. Mesmo no tempo das manifestações rebanho, em que o gado era pago a tanto por cabeça e aguentado a poder de garrafões de vinho, a quantidade foi sempre muito menor, já não falando na qualidade, pois o calor humano que se sentia elevar-se da multidão, era diferente porque sincero, natural e não imposto e desinteressado pela política, como sempre acontecia nesses tempos. Sensibilizou-nos a alegria que se estampava em todos os rostos. E o que é estranho, é que, entre a multidão, foram vistos inúmeros «cacholas», legionários, filiados no partido único, defensores e colaboradores do Estado Novo, a assistir, ombro a ombro, com velhos democratas e a gritar vivas e também a cantar entusiasmados, «Grândola, Vila Morena» ou o Hino Nacional. E nenhum deixava de mostrar ostensivamente, um cravo vermelho na lapela

7,00 

informação do livro

Ressuscitemos os Cravos Vermelhos de Otílio Figueiredo. Tipografia Sociedade de Papelaria. Porto, 1977, 246 págs. Mole.

Alfarrabista


Sem apontamentos.

Era um mundo de gente! Falaram muitos oradores e cantou-se com entusiasmo. No parecer dos meus camaradas, não há memória de se ter visto na cidade um comício assim. Mesmo no tempo das manifestações rebanho, em que o gado era pago a tanto por cabeça e aguentado a poder de garrafões de vinho, a quantidade foi sempre muito menor, já não falando na qualidade, pois o calor humano que se sentia elevar-se da multidão, era diferente porque sincero, natural e não imposto e desinteressado pela política, como sempre acontecia nesses tempos. Sensibilizou-nos a alegria que se estampava em todos os rostos. E o que é estranho, é que, entre a multidão, foram vistos inúmeros «cacholas», legionários, filiados no partido único, defensores e colaboradores do Estado Novo, a assistir, ombro a ombro, com velhos democratas e a gritar vivas e também a cantar entusiasmados, «Grândola, Vila Morena» ou o Hino Nacional. E nenhum deixava de mostrar ostensivamente, um cravo vermelho na lapela

Peso 360 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja