Processo de Damião de Góis na Inquisição de Lisboa

Isaías da Rosa Pereira

Indisponível

Honramos um homem que viveu intensamente os acontecimentos, por vezes dramáticos, do seu tempo, ultrapassando talvez ideias e posi ções mesquinhas de contemporâneos, que sofreu pelo seu amor à ver dade histórica, que cultivou apaixonadamente as «bonae litterae», que nos legou um património cultural muito apreciável, e cuja memória nos merece o maior respeito, não só pelo seu saber, mas também pelo fim trágico e injusto da sua vida.