Por uma Literatura de Combate

José Manuel Mendes

6,00 

Título: Por uma Literatura de Combate
Autor: José Manuel Mendes
Edição: Bertrand
Colecção | Nº: Crítica Hoje | 1
Ano: 1975
Páginas: 297
Encadernação: Mole
Capa: José Cândido
Obs.: Com dedicatória do autor.

Categorias: , , Etiqueta:

SOBRE
O crítico nunca é imparcial. Eu não sou. O crítico tem as suas opções, uma teoria, um modo de participar no universo de lutas do homem, e, portanto, no mundo literário. Não renuncio pois a tomar partido. Nunca aceitei a arte ao serviço da opressão e do capitalismo. Nem como um tricot de tardes estivais. Nem como um refúgio de deuses inacessíveis, tecendo, com diáfanos fios, o puzzle das suas longas horas de vazio humano. Oponho-me a todas as piruetas verbais, a tudo o que, sendo pesquisa do novo, não passe pelo homem. Porque nada é tão novo como ele. E porque nada o substitui.


SOBRE O AUTOR

José Manuel MendesJosé Manuel Mendes (1948-). Poeta, romancista, ensaísta e crítico literário português. Colaborou em diversos jornais e revistas: Cadernos de Literatura, A Capital, Colóquio/Letras, Diário de Lisboa, Diário de Notícias, Expresso, Jornal de Letras, República, Seara Nova, Vértice, etc., tendo sido director da revista O Escritor, órgão da APE. Estreou-se literariamente com a colectânea de poemas Salgema (1969). Da sua bibliografia destacam-se as obras: Contos – Ombro, Arma! (1978) e O Homem do Corvo (1989); Romance – Despir de Névoa (1984) ; Poesia – A Esperança Agredida ; Limiar da Terra (1983); Rosto Descontínuo (Antologia Poética, 1992) e Presságios do Sul (1993).

 


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar