Pátria Portuguesa

Júlio Dantas

Indisponível

Título: Pátria Portuguesa
Autor: Júlio Dantas
Edição: Livraria Sam Carlos
Ano: 1973
Páginas: 257
Encadernação: Mole

Categoria: Etiqueta:

EXCERTO
Numa casa quadrada da alcáçova de Coimbra, junto dum lar montado sobre cachorros de pedra onde estalavam tores de castanho a arder, três figuras bárbaras de homem, debruçadas sobre uma arca enorme coberta de guadamecins vermelhos, jogavam em silêncio, comendo pedaços de nata com as mãos e movendo os trebelhos doirados sobre uma velha távola de xadrez. Um deles, moço, ruivo, gigantesco , os cotovelos na arca, os dedos metidos pela barba revolta, a expressão dura e selvagem, ebrulhava-se num perponte de pano verde de Ruão e tinha os pés calçados de fortes balegões de ferro: era o conde Afonso Henriques, que os seus homens de armas já tratavam de rei.


SOBRE O AUTOR

Júlio DantasJúlio Dantas (1876-1962). Escritor, Jornalista, Médico, Diplomata, Político. Licenciado em Medicina pela Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa, viria a desempenhar numerosos cargos oficiais e não oficiais de prestígio: comissário do Governo junto do Teatro de D. Maria II, professor e director da Secção de Arte Dramática do Conservatório, inspector superior das Bibliotecas e Arquivos, etc.  Da sua bibliografia destacam-se as obras: A Severa (1901), Pátria Portuguesa (1914), Os Galos de Apolo (1921) ou de Tribuna (1960).

 

 


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar