Deuses Voltaram

Os Deuses Voltaram de Joaquim Leitão

Escritor académico, contista, historiógrafo e jornalista monárquico, estreou-se em 1895 com um livrinho em prosa e verso: Treno da Miséria. Publicou uma vasta obra em que, além de numerosas monografias, se incluem os livros de contos Cabeça a Prémio (1917), Corpos e Almas (1923), O Amor na Renascença (1940), Os Deuses Voltaram (1943); as novelas O Varre-Canelhas (1915) e Jardim da Saudade (1946); a peça em 3 actos Os Cegos (1926), dos raros textos dramáticos que têm por tema a participação portuguesa na Grande Guerra; uma série de volumes a que deu o título genérico de Uma Época (História do Meu Tempo), iniciada em 1908 com um volume sobre D. Carlos, o Desventuroso; Os Cem Dias Funestos, história política do último ano da monarquia (1912). Escreveu sobre José Bonifácio de Andrade e Silva, Camilo, Eça, Júlio César Machado, Júlio Dantas e muitos outros.

15,00 

informação do livro

Os Deuses Voltaram de Joaquim Leitão. Ed. Autor. 1943, 308 págs. Mole

1ª Edição.

Escritor académico, contista, historiógrafo e jornalista monárquico, estreou-se em 1895 com um livrinho em prosa e verso: Treno da Miséria. Publicou uma vasta obra em que, além de numerosas monografias, se incluem os livros de contos Cabeça a Prémio (1917), Corpos e Almas (1923), O Amor na Renascença (1940), Os Deuses Voltaram (1943); as novelas O Varre-Canelhas (1915) e Jardim da Saudade (1946); a peça em 3 actos Os Cegos (1926), dos raros textos dramáticos que têm por tema a participação portuguesa na Grande Guerra; uma série de volumes a que deu o título genérico de Uma Época (História do Meu Tempo), iniciada em 1908 com um volume sobre D. Carlos, o Desventuroso; Os Cem Dias Funestos, história política do último ano da monarquia (1912). Escreveu sobre José Bonifácio de Andrade e Silva, Camilo, Eça, Júlio César Machado, Júlio Dantas e muitos outros.

Peso 320 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja