Orgulho Imperial

Orgulho Imperial de Michael Scheuer

Finalmente em Portugal, o bestseller que nos revela tudo o que não ouvimos nos telejornais.

Escrito pelo chefe da unidade anti-bin Laden da CIA sob o pseudónimo de «Anónimo», o livro suscitou a maior polémica nos Estados Unidos, colhendo rasgados elogios e críticas contundentes por parte de todo o espectro político da sociedade americana.

Atingindo os tops de vendas em todos os países onde foi publicado, Orgulho Imperial é fruto das quase duas décadas de experiência do autor no combate ao terrorismo.

Um livro verdadeiramente imprescindível, que aborda uma das grandes questões da actualidade de forma incisiva e imparcial, ignorando o politicamente correcto das versões oficiais.

Apesar de as autoridades americanas tentarem convencer o mundo de que o seu combate à al-Qaeda tem sido um sucesso, Michael Scheuer argumenta precisamente o contrário: os Estados Unidos e o Ocidente estão a perder a guerra contra o terrorismo.

Segundo o autor, a América não conseguirá combater eficazmente a ameaça do terror enquanto continuar a acreditar, influenciada pelos seus líderes, que os islamistas radicais odeiam a civilização ocidental – a democracia, a separação entre Igreja e Estado ou as suas liberdades e garantias. A verdade, é que nunca nenhum líder islâmico apelou à guerra santa contra o sindicalismo, a emancipação da mulher ou o ensino misto.

O que se passa, é que um segmento cada vez maior do mundo islâmico opõe-se vivamente a algumas políticas dos Estados Unidos. Capitalizando esta crescente animosidade, Osama bin Laden não se limita a apelar à jihad e argumenta que o Islão está a ser atacado pela América e seus aliados. A al-Qaeda condena a protecção dada pela América a regimes muçulmanos corruptos, o seu constante e imparcial apoio a Israel, e a invasão e ocupação do Afeganistão e do Iraque. Para muitos muçulmanos, estas realidades têm apenas uma resposta: a guerra. Segundo o autor, recorrerão a todos os meios disponíveis, não para destruírem o nosso estilo de vida democrático e secular, mas para se defenderem do que entendem ser um ataque declarado às suas terras, comunidade e religião.

10,00 

informação do livro

Título: Orgulho Imperial
Autor: Michael Scheuer
Edição: Sílabo
Ano: 2005
Páginas: 405
Encadernação: Mole
Capa: Pedro Mota
Tradução: Miguel Mata
Título Original: Imperial Hubris – Why the West os Losing the War on Terrorism
Depósito Legal: 227219/05
ISBN: 972-618-374-X

Finalmente em Portugal, o bestseller que nos revela tudo o que não ouvimos nos telejornais.

Escrito pelo chefe da unidade anti-bin Laden da CIA sob o pseudónimo de «Anónimo», o livro suscitou a maior polémica nos Estados Unidos, colhendo rasgados elogios e críticas contundentes por parte de todo o espectro político da sociedade americana.

Atingindo os tops de vendas em todos os países onde foi publicado, Orgulho Imperial é fruto das quase duas décadas de experiência do autor no combate ao terrorismo.

Um livro verdadeiramente imprescindível, que aborda uma das grandes questões da actualidade de forma incisiva e imparcial, ignorando o politicamente correcto das versões oficiais.

Apesar de as autoridades americanas tentarem convencer o mundo de que o seu combate à al-Qaeda tem sido um sucesso, Michael Scheuer argumenta precisamente o contrário: os Estados Unidos e o Ocidente estão a perder a guerra contra o terrorismo.

Segundo o autor, a América não conseguirá combater eficazmente a ameaça do terror enquanto continuar a acreditar, influenciada pelos seus líderes, que os islamistas radicais odeiam a civilização ocidental – a democracia, a separação entre Igreja e Estado ou as suas liberdades e garantias. A verdade, é que nunca nenhum líder islâmico apelou à guerra santa contra o sindicalismo, a emancipação da mulher ou o ensino misto.

O que se passa, é que um segmento cada vez maior do mundo islâmico opõe-se vivamente a algumas políticas dos Estados Unidos. Capitalizando esta crescente animosidade, Osama bin Laden não se limita a apelar à jihad e argumenta que o Islão está a ser atacado pela América e seus aliados. A al-Qaeda condena a protecção dada pela América a regimes muçulmanos corruptos, o seu constante e imparcial apoio a Israel, e a invasão e ocupação do Afeganistão e do Iraque. Para muitos muçulmanos, estas realidades têm apenas uma resposta: a guerra. Segundo o autor, recorrerão a todos os meios disponíveis, não para destruírem o nosso estilo de vida democrático e secular, mas para se defenderem do que entendem ser um ataque declarado às suas terras, comunidade e religião.

Peso 650 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja