Sindicalismo em Portugal

Manuel Joaquim de Sousa

25,00 

Título: O Sindicalismo em Portugal
Autor: Manuel Joaquim de Sousa
Edição: A.I.T.
Ano: 1931
Páginas: 253
Encadernação: Mole
Obs.: Páginas marcadas pela presença de bibliófagos que não afectam o texto.

Categorias: , Etiqueta:

SINOPSE
Segundo alguns tratadistas o movimento operário português nasceu com a introdução no país das ideias da velha Internacional, em 1871-72. Nós diremos: a semente da velha A.I.T. não germinaria se o terreno não tivesse preparado. Quem se der ao cuidado de ler o “Pensamento Social”, jornal socialista, publicado em 1871-72, antes de o mesmo se tornar órgão da Fraterinidade Operária, cuja matéria é assaz substancial para a época, estranhará com uma tão profunda doutrina poderia ser propagandeada, sendo a população operária virgem de acção e no cultivo de ideias.


SOBRE O AUTOR

Manuel Joaquim de Sousa (Paranhos, Porto, 24 de Novembro de 1883 – Lisboa, 27 de Fevereiro de 1944) foi uma das figuras de destaque do movimento anarco-sindicalista português e um dirigente sindical importante da I República. Em 1919, foi eleito como primeiro secretário-geral da Confederação Geral do Trabalho e mais tarde foi o redactor principal do diário confederal “A Batalha”. Orador influente, jornalista e polemista (para alguns, muito sectário ideologicamente – ver, como exemplo, a questão da sua “obstinação” contra a revolução russa e os marxistas, uma vez que se oponha a qualquer forma de autoritarismo), marcou uma geração de sindicalistas libertários.


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar