O Homem Que Matou o Diabo

Aquilino Ribeiro

Indisponível

Título: O Homem Que Matou o Diabo
Autor: Aquilino Ribeiro
Edição: Círculo de Leitores
Colecção | Nº: Romances Completos de Aquilino Ribeiro | 4
Ano: 1983
Páginas: 263
Encadernação: Dura
Depósito Legal: 2780/83

Categoria: Etiqueta:

SOBRE
Numa visita fortuita à Serra, em busca de inspiração, Macário conhece Máxima, atriz, que o encanta e o desafia a visitá-la em Paris para esculpir o seu busto. Para surpresa de Máxima, Macário consegue atravessar a fronteira deixando em Portugal uma esperança, quiçá, em Isabel, mulher casada. A viagem é repleta de peripécias, uma aguarela de Portugal e Espanha como só Aquilino Ribeiro, força telúrica posta ao serviço da literatura, poderia recriar.
Macário surpreende Máxima com a sua chegada e esta fica inicialmente sensibilizada e envaidecida com o aparecimento do pretende português. Contudo, cedo perde a paciência para Macário, cuja paixão se torna tormento.
«Aquilino Ribeiro escreveu sobre todas as idades dos seres humanos e pode ocupar a vida inteira de um leitor. Ao leitor que nós somos, Aquilino oferece uma longa companhia, desde que somos crianças, continuando pela adolescência, até posteriores etapas da existência.»


SOBRE O AUTOR

Aquilino Gomes Ribeiro (1885-1963). Ficcionista, autor dramático, cronista e ensaísta português. Ex-seminarista, dedicou-se ao jornalismo, tendo colaborado, entre outras publicações, com o Jornal do Comércio, O Século, A Pátria, Ilustração Portuguesa, Diário de Lisboa, República, e pertencido ao grupo que, em 1921, fundou Seara Nova.Ligou-se ao movimento republicano e interveio ativamente na revolução, chegando mesmo a ser preso. Fugiu para Paris, frequentou a Sorbonne e escreveu o seu primeiro livro, intitulado Jardim das Tormentas (1913). A vastíssima obra de Aquilino Ribeiro abrange domínios variados que vão do romance, da novela e do conto às memórias, aos estudos etnográfico e histórico, à biografia, à polémica ou à literatura infantil.  Da sua bibliografia destacam-se as obras: Terras do Demo (1919), O Malhadinhas (primeira versão em 1922), Andam Faunos pelos Bosques (1926), O Romance da Raposa (1929), Cinco Réis de Gente (1948), A Casa Grande de Romarigães (1957) e Quando os Lobos Uivam (1959).


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar