Grande Cidadão

O GRANDE CIDADÃO tem um certo ar de romance de anteclpação. Na cidade onde a acção se passa, as ruas, as praças, os parques, as estradas, e também os governantes, as gentes, não possuem nomes do nosso tempo. determinados, comemorativos, de homenagem, mas sim nomes espaciais, quantitativos, geométricos; e os homens que dominam a cidade, sob as ordens de O Grande Cidadão», são louros, fortes, super-homens feitos em série. Mas só aparentemente este romance é de antecipação: o que se quis foi dar em forma romanesca, despersonalizando o mais possível o espaço e o tempo, o processo impiedoso e terrível de todos OS regimes totalitários, actuais ou passados. E com esse processo, a história daqueles que arriscam tudo para combater «O Grande Cidadão», que se obstinam na humanidade, nos quais subsiste a face humana capaz de amar verdadeiramente, capaz do sacrifício e da solidariedade.

15,00 

15,00 

informação do livro

O Grande Cidadão de Virgílio Martinho. Arcádia. Lisboa, 1963, 295 págs. Mole.

Alfarrabista

 

1ª Edição.

O GRANDE CIDADÃO tem um certo ar de romance de anteclpação. Na cidade onde a acção se passa, as ruas, as praças, os parques, as estradas, e também os governantes, as gentes, não possuem nomes do nosso tempo. determinados, comemorativos, de homenagem, mas sim nomes espaciais, quantitativos, geométricos; e os homens que dominam a cidade, sob as ordens de O Grande Cidadão», são louros, fortes, super-homens feitos em série. Mas só aparentemente este romance é de antecipação: o que se quis foi dar em forma romanesca, despersonalizando o mais possível o espaço e o tempo, o processo impiedoso e terrível de todos OS regimes totalitários, actuais ou passados. E com esse processo, a história daqueles que arriscam tudo para combater «O Grande Cidadão», que se obstinam na humanidade, nos quais subsiste a face humana capaz de amar verdadeiramente, capaz do sacrifício e da solidariedade.

Peso 200 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja