Novelística e Contistas Portugueses dos Séculos XVII e XVIII

São raras, senão de todo inexistentes, as coletãneas e antologias que, dedicadas aos novelistas e contistas portugueses do século XVII e XVIII, permitam uma visão de conjunto sobre épocas de tanta importância no roteiro da literatura em Portugal. As que foram concebidas ou deixaram no esquecimento numerosos autores, ou são praticamente inacessíveis e incompletas. Com a presente coletânea, antecedida por um prefácio que revê as problemáticas do Barroco português e da reação neo-clássica, revelam-se autores raras vezes ou nunca até agora estudados como o Morgado da Silveirinha, o Marquês de Montebelo, António Henriques Gomes , Baltasar Gonçalves Lobato, Manuel Guilherme, Diogo de Paiva de Andrade ( sobrinho ), Pedro José Supico de Morais, numa vasta digressão desde Francisco Rodrigues Lobo aos alvores do século XIX, com António Lobo Barbosa Ferreira Teixeira Girão, Visconde de Vilarinho de S. Romão. Incidentes literários nunca devidamente esclarecidos, como o dos vestígios do pícaro em Portugal, recebem novo tratamento mediante a revelação de textos até agora desprezados ( como o de uma novela pitoresca de Gaspar Pires Rebelo ), procedendo-se à inclusão, no âmbito da nossa literatura, de escritores portugueses que, obedecendo a um timbre épocal, escreveram em castelhano num tempo em que o bilinguismo era a marca de uma cultura e de um espírito artístico e moral. João Palma- Ferreira, atual Diretor da Biblioteca Nacional, é o responsável pelo prefácio, notas, fixação de texto e estudos breves que acompanham as obras incluídas na coletãnea.

10,00 

10,00 

informação do livro

Título: Novelística e Contistas Portugueses dos Séculos XVII e XVIII
Autor: João Palma Ferreira
Edição: INCM
Colecção | Nº: Biblioteca de Autores Portugueses
Ano: 1981
Páginas: 497
Encadernação: Mole
Capa: Armando Alves

Alfarrabista

 

Sem apontamentos

São raras, senão de todo inexistentes, as coletãneas e antologias que, dedicadas aos novelistas e contistas portugueses do século XVII e XVIII, permitam uma visão de conjunto sobre épocas de tanta importância no roteiro da literatura em Portugal. As que foram concebidas ou deixaram no esquecimento numerosos autores, ou são praticamente inacessíveis e incompletas. Com a presente coletânea, antecedida por um prefácio que revê as problemáticas do Barroco português e da reação neo-clássica, revelam-se autores raras vezes ou nunca até agora estudados como o Morgado da Silveirinha, o Marquês de Montebelo, António Henriques Gomes , Baltasar Gonçalves Lobato, Manuel Guilherme, Diogo de Paiva de Andrade ( sobrinho ), Pedro José Supico de Morais, numa vasta digressão desde Francisco Rodrigues Lobo aos alvores do século XIX, com António Lobo Barbosa Ferreira Teixeira Girão, Visconde de Vilarinho de S. Romão. Incidentes literários nunca devidamente esclarecidos, como o dos vestígios do pícaro em Portugal, recebem novo tratamento mediante a revelação de textos até agora desprezados ( como o de uma novela pitoresca de Gaspar Pires Rebelo ), procedendo-se à inclusão, no âmbito da nossa literatura, de escritores portugueses que, obedecendo a um timbre épocal, escreveram em castelhano num tempo em que o bilinguismo era a marca de uma cultura e de um espírito artístico e moral. João Palma- Ferreira, atual Diretor da Biblioteca Nacional, é o responsável pelo prefácio, notas, fixação de texto e estudos breves que acompanham as obras incluídas na coletãnea.

Peso 670 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja