Novelas do Minho

Entre 1875 e 1877 Camilo Castelo Branco deu à estampa os oito títulos de As Novelas do Minho: Gracejos Que Matam, O Comendador, O Cego de Landim, A Morgada de Romariz, O Filho Natural, Maria Moisés, O Degredado e A Viúva do Enforcado.

Mais do que um retrato minhoto é a descrição do Portugal contemporâneo de Camilo, num registo realista, satírico e crítico, onde o bucolismo idílico cede o lugar à dura realidade.

Com nota editorial e discreto aparato crítico, este volume da «Edição Crítica de Camilo Castelo Branco», tem edição de Ivo Castro e Carlota Pimenta.

«A melhor arte da novela breve, recapitulação e reafirmação do mundo de Camilo: ou a mais acessível colectânea de comprovantes de que o romanesco camiliano não é propriamente minhoto.»

5,00 

5,00 

informação do livro

Novelas do Minho de Camilo Castelo Branco. Círculo de Leitores. Lisboa, 1973, 436 págs. Encadernação Editorial.

Entre 1875 e 1877 Camilo Castelo Branco deu à estampa os oito títulos de As Novelas do Minho: Gracejos Que Matam, O Comendador, O Cego de Landim, A Morgada de Romariz, O Filho Natural, Maria Moisés, O Degredado e A Viúva do Enforcado.

Mais do que um retrato minhoto é a descrição do Portugal contemporâneo de Camilo, num registo realista, satírico e crítico, onde o bucolismo idílico cede o lugar à dura realidade.

Com nota editorial e discreto aparato crítico, este volume da «Edição Crítica de Camilo Castelo Branco», tem edição de Ivo Castro e Carlota Pimenta.

«A melhor arte da novela breve, recapitulação e reafirmação do mundo de Camilo: ou a mais acessível colectânea de comprovantes de que o romanesco camiliano não é propriamente minhoto.»

Peso 485 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja