Linhas Cruzadas

Agustina Bessa-Luís

5,00 

Título: Linhas Cruzadas
Autor: Agustina Bessa-Luís [et al.]
Edição: Portugal Telecom
Ano: 2000
Páginas: 302
Encadernação: Mole
Depósito Legal: 147046/00
ISBN: 972-98067-1-3

SOBRE

Ao longo dos 34 números já publicados, Linhas Cruzadas con tou com a colaboração de escritores e jornalistas, não apenas estranhos ao mundo das telecomunicações, mas conhecidos e apreciados por todos os Portugueses. Mulheres e homens de prestígio nas letras lusas, além de ilustradores e fotógrafos da nova geração, acederam a comunicar todos os meses com os tra balhadores da PT e respectivas famílias, acrescentando uma óbvia mais-valia ao esforço interno de construir um instrumento de comunicação que fosse mais além, sendo também um elo de unidade. Podemos dizer que ambos os objectivos foram alcança dos, com inteiro agrado da maioria dos leitores de Linhas Cruzadas.


SOBRE O AUTOR

Agustina Bessa LuísMaria Agustina Ferreira Teixeira Bessa-Luís(1922-2019). Começou a escrever muito cedo, ainda adolescente, mas publicou a sua primeira obra de ficção, a novela Mundo Fechado, apenas em 1948.  Foi membro do conselho directivo da Comunitá Europea degli Scrittori (Roma, 1961-1962). Entre 1986 e 1987 foi directora do diário O Primeiro de Janeiro (Porto). Entre 1990 e 1993 assumiu a direcção do Teatro Nacional de D. Maria II (Lisboa) e foi membro da Alta Autoridade para a Comunicação Social. Foi membro da Academie Européenne des Sciences, des Arts et des Lettres (Paris), da Academia Brasileira de Letras e da Academia das Ciências de Lisboa. Foi distinguida com a Ordem de Sant’Iago da Espada (1980), com a Medalha de Honra da Cidade do Porto (1988) e com o grau de «Officier de l’Ordre des Arts et des Lettres», atribuído pelo governo francês (1989). Da sua bibliografia destacam-se as obras: Síbila (1954); Embaixada a Calígula (1961); As Relações Humanas (1964-66); Vale Abraão (1991).


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar