Levantado do Chão

«Um dia compreendi – foi uma coisa súbita de que mal tenho memória -, que só poderia escrever o livro [Levantado do Chão] se o contasse, isto é, transformando-me eu em narrador multiplicado, de fora e dentro, próximo e distanciado, grave e irónico, terno e brutal, ingénuo e experiente, um narrador que ao dizer a realidade, e para a dizer, fosse capaz de a inventar em cada momento. Percebi que isto só poderia ser feito se reconstituísse a oralidade na escrita, se fizesse da escrita discurso no sentido próprio, mas rejeitando sem piedade qualquer tentação de transcrição fonética, que é a pior das armadilhas. Sacrifiquei sem nenhum remorso o pitoresco, a cor local, o folclore. Com isto tudo, não tive de empurrar nenhuma porta, foi ela que se me abriu quando me aproximei pelo caminho certo. A partir daí foi fácil.»
José Saramago

20,00 

20,00 

informação do livro

Levantado do Chão de José Saramago. Editorial Caminho. Lisboa, 1982, 366 págs. Mole. 3ª Edição.

Alfarrabista


Sem apontamentos.

«Um dia compreendi – foi uma coisa súbita de que mal tenho memória -, que só poderia escrever o livro [Levantado do Chão] se o contasse, isto é, transformando-me eu em narrador multiplicado, de fora e dentro, próximo e distanciado, grave e irónico, terno e brutal, ingénuo e experiente, um narrador que ao dizer a realidade, e para a dizer, fosse capaz de a inventar em cada momento. Percebi que isto só poderia ser feito se reconstituísse a oralidade na escrita, se fizesse da escrita discurso no sentido próprio, mas rejeitando sem piedade qualquer tentação de transcrição fonética, que é a pior das armadilhas. Sacrifiquei sem nenhum remorso o pitoresco, a cor local, o folclore. Com isto tudo, não tive de empurrar nenhuma porta, foi ela que se me abriu quando me aproximei pelo caminho certo. A partir daí foi fácil.»
José Saramago

Peso 445 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja