Kifófo Hombo: Cabra-Cega

«– Estás a morar onde? – No bairro do Ferrovia, onde trabalha uma amiga da minha mãe, em casa de um sôringénhéro de lá. Mas, o meu tio Miro e o meu primo Mingas vêm me buscare, hoje de noite. – Vêm buscar-te? Vais sair com eles à noite? – Vão me levare lá na base deles no Mosangoo. – Base? O que é isso? É como a base dum triângulo, que a gente multiplica pela altura e divide por dois, para saber a… – Que triângulo, Xandee? Eh-eh-eh, tão matumbo, eheheh. Deixa… Diz na Dona Armanda que eu… que eu lh’agradeçoo. – o olhar frio hesitou, desviou-se por um instante e humedeceu-se um pouco. O pequeno Alexandre sentiu os olhos encherem-se repentinamente de lágrimas. Um sobressalto agudo fez-lhe disparar o coração que ecoou dentro da cabeça. Concentrou-se no pacotinho de ginguba, levando à boca, rápida e mecanicamente, as sementes envoltas em açúcar.»

7,00 

7,00 

informação do livro

Kifófo Hombo: Cabra-Cega de Francisco Martins da Silva. Edições Colibri. Lisboa, 2011, 224 págs. Mole.

Alfarrabista


Sem apontamentos.

«– Estás a morar onde? – No bairro do Ferrovia, onde trabalha uma amiga da minha mãe, em casa de um sôringénhéro de lá. Mas, o meu tio Miro e o meu primo Mingas vêm me buscare, hoje de noite. – Vêm buscar-te? Vais sair com eles à noite? – Vão me levare lá na base deles no Mosangoo. – Base? O que é isso? É como a base dum triângulo, que a gente multiplica pela altura e divide por dois, para saber a… – Que triângulo, Xandee? Eh-eh-eh, tão matumbo, eheheh. Deixa… Diz na Dona Armanda que eu… que eu lh’agradeçoo. – o olhar frio hesitou, desviou-se por um instante e humedeceu-se um pouco. O pequeno Alexandre sentiu os olhos encherem-se repentinamente de lágrimas. Um sobressalto agudo fez-lhe disparar o coração que ecoou dentro da cabeça. Concentrou-se no pacotinho de ginguba, levando à boca, rápida e mecanicamente, as sementes envoltas em açúcar.»

Peso 425 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja