Júlio Dinis e a sua obra

Egas Moniz

Indisponível

Título: Júlio Dinis
Autor: Egas Moniz
Edição: Civilização
Ano: s.d.
Páginas: 484
Encadernação: Mole
Obs.: Com inéditos do romancista e uma carta-prefácio do Prof. Ricardo Jorge. Volume único: apesar de ter sido publicada inicialmente em dois volumes, a presente edição reúne os dois volumes originais.

Categorias: , Etiqueta:

SOBRE
Ao encerrarmos este estudo, que há de merecer censuras, mas que é o resultado de um paciente trabalho, ficamos com a convicção de que aqueles que nos lerem terão vontade de voltar a deleitar-se com os livros do romancista que soube, mais do que ninguém, fazer uma obra essencialmente portuguesa.
Até o seu estilo simples e sossegado, sem arrebatamentos nem arrevesamentos de linguagem, ha de impor-se aos que andam estonteados com a literatura de hoje, excessivamente rica de forma e irrequieta de conceitos. No meio da agitação em que andamos envolvidos, as páginas dos romances de Julio Dinis, dos seus contos e das suas cartas continuarão a ser um salutar conforto para as almas que vivem na ânsia de originalidades, que nem sempre são arte, e de contrastes, que nem sempre conseguem dar a sensação de beleza.


SOBRE O AUTOR

Egas MonizNeurologista português, nasceu a 29 de novembro de 1874, em Avanca, Estarreja, e morreu a 13 de Dezembro de 1955, em Lisboa.
Formou-se em Medicina na Universidade de Coimbra em 1898, na qual foi nomeado professor em 1902.
A partir de 1911 e até 1944 passou a ocupar a recém-criada cadeira de Neurologia da Faculdade de Medicina de Lisboa, onde foi o primeiro professor. Egas Moniz abriu caminho ao estudo da fisiologia do sistema nervoso central. Em 1949 foi galardoado com o Prémio Nobel da Medicina.

 


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar