Fogo na Noite Escura

«E nessas tradições e circunstancias que se insere Fogo na Noite Escura, sujeito as restrições a que obrigam um espaço e um tempo romanescos coerentes — sem esquecer os cuidados, artifícios e disfarces que a existência da Censura impunha, para evitar a apreensão do livro, reduzindo muitos acontecimentos e analises a simples alusões. Mesmo assim, Fogo na Noite Escura foi ameaçado de proibição, ameaça essa concretizada, alias, muitos anos depois, embora transitoriamente. A localização do romance na Coimbra dos últimos anos da década de 30, no meio estudantil e a sua margem, dá-lhe as fronteiras da antiga Alta, arrasada pouco depois pelo camartelo salazarista.»

«Fogo na Noite Escura conserva uma atualidade histórica flagrante […] e uma dimensão existencial muito mais profunda do que aquela que se lhe poderia supor no momento em que surge (1943). É esta a prova a que só resistem as obras amalgamadas com verdade humana e arte: as sucessivas leituras através dos tempos e, principalmente, através da perspetiva dada pelas obras posteriores do seu autor.»

5,00 

5,00 

informação do livro

Fogo na Noite Escura de Fernando Namora. Publicações Europa-América. Mem Martins, 1967, 449 págs. Mole.

Alfarrabista


Sem apontamentos.

«E nessas tradições e circunstancias que se insere Fogo na Noite Escura, sujeito as restrições a que obrigam um espaço e um tempo romanescos coerentes — sem esquecer os cuidados, artifícios e disfarces que a existência da Censura impunha, para evitar a apreensão do livro, reduzindo muitos acontecimentos e analises a simples alusões. Mesmo assim, Fogo na Noite Escura foi ameaçado de proibição, ameaça essa concretizada, alias, muitos anos depois, embora transitoriamente. A localização do romance na Coimbra dos últimos anos da década de 30, no meio estudantil e a sua margem, dá-lhe as fronteiras da antiga Alta, arrasada pouco depois pelo camartelo salazarista.»

«Fogo na Noite Escura conserva uma atualidade histórica flagrante […] e uma dimensão existencial muito mais profunda do que aquela que se lhe poderia supor no momento em que surge (1943). É esta a prova a que só resistem as obras amalgamadas com verdade humana e arte: as sucessivas leituras através dos tempos e, principalmente, através da perspetiva dada pelas obras posteriores do seu autor.»

Peso 515 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja