Figuras, Ídolos, Máscaras

Jean-Pierre Vernant

7,00 

Título: Figuras, Ídolos, Máscaras
Autor: Jean-Pierre Vernant
Edição: Teorema
Colecção | Nº: Especial | 7
Ano: 1993
Páginas: 192
Encadernação: Mole
Tradução: Telma Costa
Título Original: Figueres, Idoles, Másques
Depósito Legal: 61803/93
ISBN: 972-695-175-5

Categorias: , Etiqueta:

SOBRE
Quando os gregos representavam os deuses ou personagens defuntos, desaparecidos no Hades, tentavam fazer ver o invisível. Essa operação pode explicar o paradoxo da imagem: oferecer à vista um objecto que não está lá, inscrever a ausência do representado na presença daquilo que o representa. A figuração humana dos deuses, a representação dos mortos marcam a passagem, na Grécia, do símbolo e do duplo à imagem.
O símbolo religioso pressupõe que o sobrenatural surja na natureza para af aparecer sob a forma de realidades duplas, das quais uma face se deixa ver, enquanto a outra permanece voltada para o invisível. A imagem não é uma aparição; é uma simples aparência. Em face dos pares natural -sobrenatural, visível-invisível, a imagem institui uma dimensão nova, um outro domínio: o ilusório, o fictício, aquilo a que hoje chamamos arte.


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar