Escassas Palavras

Nas células da areia havia um lugar pendurado nos azulejos onde se esperava que as crianças voltassem e o silêncio fosse fundo nos olhos daqueles que traziam perguntas. Ao sétimo dia golpeei as mãos de onde o sangue se soltou verde a ressuscitar o tempo. É difícil saber exactamente a forma da fala mesmo que em palavras redondas me lances os peixes soltos. A morte é sempre ligada à vida e estabelece o ritual da violência e do sossego. Acredita que o rosto encobre outro rosto onde acontece sermos nós. Por isso nas células da areia havia um lugar pendurado para as tuas ancas que repeti a adormecer sem pressa.

6,00 

6,00 

informação do livro

Título: Escassas Palavras
Autor: Isabel Ary dos Santos
Edição: INCM
Colecção | Nº: Plural
Ano: 1987
Páginas: 48
Encadernação: Mole
Depósito Legal: 16738/87

Alfarrabista

 

1ª Edição

Nas células da areia havia um lugar pendurado nos azulejos onde se esperava que as crianças voltassem e o silêncio fosse fundo nos olhos daqueles que traziam perguntas. Ao sétimo dia golpeei as mãos de onde o sangue se soltou verde a ressuscitar o tempo. É difícil saber exactamente a forma da fala mesmo que em palavras redondas me lances os peixes soltos. A morte é sempre ligada à vida e estabelece o ritual da violência e do sossego. Acredita que o rosto encobre outro rosto onde acontece sermos nós. Por isso nas células da areia havia um lugar pendurado para as tuas ancas que repeti a adormecer sem pressa.

Peso 80 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja