Esboço para um Retrato do Verdadeiro Libertino

Roger Vailland

30,00 

Título: Esboço para um Retrato do Verdadeiro Libertino
Autor: Roger Vailland
Edição: &Etc
Ano: s.d.
Páginas: 46
Encadernação: Mole
Capa: Vitor Silva Tavares
Tradução: Vitor Silva Tavares
Título Original: Esquisse Pour Un Portrait Du Vrai Libertin
Obs.: Com assinatura de posse

SINOPSE
Os dois pequenos textos que compõe o presente volume foram publicados, também conjuntamente, pelo editor Jacques Haumont em 1946. O interesse (não apenas literário) que já então rodeava o autor, Roger Vailland, e o facto de a tiragem ter sido algo limitada fez com que a obra se tornasse em breve coisa rara. Não haverá pecado de exagero se adiantarmos que nestes dois textos se encontra explanado concisamente, na curta economia do discurso, o essencial da filosofia de Vailland sobre o amor e sua personagem fulcral – o libertino -, filosofia patente ao longo de toda a criação literária do autor do “Drôle de Jeu” e que tão marcada influência haveria de exercer em alguns escritores contemporâneos, portugueses também.


SOBRE O AUTOR

Roger Vailland (Acy-en-Multien, 16 de Outubro de 1907- Meillonnas, 12 de Maio de 1965) foi um romancista, ensaísta e dramaturgo francês.
Dos seus romances destacam-se Drôle de jeu (1945), Les mauvais coups (1948), Um homem só (Un jeune homme seul) (1951), 325 000 francs (1955), e A Lei (no original La loi (1957)), vencedor do Prémio Goncourt. Nas suas peças Les liaisons dangereuses (com Claude Brûlé e Roger Vadim, 1959) e Le vice et la vertu (com Vadim, 1962).


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar