Epopeia de Diu

A gente cambaica não se queria aquietar à situação de tutelada dos franjes. Os mercadores árabes que não podiam agora mercanciar a seu modo andavam muito aves pados por terem sido desapossados do trato de Diu, donde tão bastos lucros auferiam, porque as suas fazendas eram ali muy bem negociadas. Por seu turno, entirrado Coja Çofar, irado e seitoso jurara aos céus em altos brados após o grande desaire que sofreu em Diu em 1538, que muito cedo havia de lá ser com ele e a fortaleza entraria; por isso, esfalfava-se agora em levantar basta gente, de cujo entendimento e esforço e boa fortuna tinha grande esperança.

Epopeia de Diu de Manuel António Ferreira

A gente cambaica não se queria aquietar à situação de tutelada dos franjes. Os mercadores árabes que não podiam agora mercanciar a seu modo andavam muito aves pados por terem sido desapossados do trato de Diu, donde tão bastos lucros auferiam, porque as suas fazendas eram ali muy bem negociadas. Por seu turno, entirrado Coja Çofar, irado e seitoso jurara aos céus em altos brados após o grande desaire que sofreu em Diu em 1538, que muito cedo havia de lá ser com ele e a fortaleza entraria; por isso, esfalfava-se agora em levantar basta gente, de cujo entendimento e esforço e boa fortuna tinha grande esperança.

INDISPONÍVEL

informação do livro

Título: Epopeia de Diu (II)
Autor: Manuel António Ferreira
Edição: Agência Geral da Colónias
Colecção | Nº: Pelo Império | 76
Ano: 1941
Páginas: 117
Encadernação: Mole

A gente cambaica não se queria aquietar à situação de tutelada dos franjes. Os mercadores árabes que não podiam agora mercanciar a seu modo andavam muito aves pados por terem sido desapossados do trato de Diu, donde tão bastos lucros auferiam, porque as suas fazendas eram ali muy bem negociadas. Por seu turno, entirrado Coja Çofar, irado e seitoso jurara aos céus em altos brados após o grande desaire que sofreu em Diu em 1538, que muito cedo havia de lá ser com ele e a fortaleza entraria; por isso, esfalfava-se agora em levantar basta gente, de cujo entendimento e esforço e boa fortuna tinha grande esperança.

Peso 175 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja