Dicionário de Literatura

Dicionário de Literatura de Jacinto Prado Coelho

Esta é a primeira obra que procura abranger na totalidade, e em estreita correlação, as literaturas portuguesa, galega e brasileira, contribuindo assim para uma consciência mais perfeita da unidade cultural dos três povos de lingua comum. Embora a Galiza e o Brasil andem sempre no coração dum letrado português, tão apertados são os laços étnicos e históricos que nos irmanam, não foi a motivos sentimentais obedeceu que o plano deste Dicionário, mas sim a motivos, penso eu, rigorosamente científicos. Na verdade, o critério que melhor permite balizar e situar uma literatura é o critério linguistico, porque a lingua-instrumento da criação verbal de signo estético-pressupõe, isto é, espelha e, ao mesmo tempo, determina, um modo peculiar de sentir e de conceber o mundo. A lingua, com a sua estrutura e o seu ritmo próprios, condiciona o estilo individual (emprego aqui estilo no sentido mais intimo), imprimindo um estilo comum aos escritores de lingua comum. Ora, o galego não passa duma variedade regional, e até certo ponto arcaica, do português -a mesma língua que se fala e se escreve na grande nação brasileira.

INDISPONÍVEL

informação do livro

Título: Dicionário de Literatura
Autor: Jacinto Prado Coelho
Edição: Figueirinhas
Ano: 1978
Páginas: 5 vols
Encadernação: Dura

Esta é a primeira obra que procura abranger na totalidade, e em estreita correlação, as literaturas portuguesa, galega e brasileira, contribuindo assim para uma consciência mais perfeita da unidade cultural dos três povos de lingua comum. Embora a Galiza e o Brasil andem sempre no coração dum letrado português, tão apertados são os laços étnicos e históricos que nos irmanam, não foi a motivos sentimentais obedeceu que o plano deste Dicionário, mas sim a motivos, penso eu, rigorosamente científicos. Na verdade, o critério que melhor permite balizar e situar uma literatura é o critério linguistico, porque a lingua-instrumento da criação verbal de signo estético-pressupõe, isto é, espelha e, ao mesmo tempo, determina, um modo peculiar de sentir e de conceber o mundo. A lingua, com a sua estrutura e o seu ritmo próprios, condiciona o estilo individual (emprego aqui estilo no sentido mais intimo), imprimindo um estilo comum aos escritores de lingua comum. Ora, o galego não passa duma variedade regional, e até certo ponto arcaica, do português -a mesma língua que se fala e se escreve na grande nação brasileira.

Peso 4999 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja