D. João e a Máscara

António Patrício

7,00 

Título: D. João e a Máscara
Autor: António Patrício
Edição: Livraria Sam Carlos
Ano: 1972
Páginas: 152
Encadernação: Mole

 

SINOPSE
Fábula trágica de António Patrício, publicada em 1924. Nesta peça, o autor nega qualquer finalidade para a vida que não lhe seja intrínseca e toma o amor como o modelo dos sentimentos humanos, exprimindo um forte apego àquilo que no próprio amor não se pode realizar, revelado pela insaciabilidade do protagonista. O drama constitui-se como uma fábula em que a morte e a saudade são temas sempre presentes, afirmando a efemeridade das vivências e dos sentidos.


SOBRE O AUTOR

António Patrício (1878-1930). Poeta, Contista, Dramaturgo, Jornalista. Frequentou a Escola Naval em Lisboa, formando-se depois em Medicina no Porto. Depois da Implantação da República, foi nomeado cônsul de Portugal na Corunha, em Cantão, Manaus,  Bremen, Atenas, Istambul. Poeta próximo do simbolismo, contista extremamente original, dramaturgo ligado aos grandes mitos da história pátria e ao movimento saudosista, António Patrício foi sem dúvida um dos escritores mais importantes do primeiro quartel do século, hipersensível mas esteticamente dominado, superiormente artista, criador de mundos e personagens que oscilam entre uma ansiosa sensualidade e um intenso espiritualismo. Da sua bibliografia destacam-se as obras: Serão Inquieto (1910); Pedro, o Crú (1918) e D. João e a Máscara (1924).


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar