Não é frequente, em Portugal, reunir tantos escritores, e tão diferentes, num livro só. E reuni-los com textos inéditos, na maior parte dos casos escritos deliberadamente para esse fim, Deve a Editora. antes de mais, agradecer publicamente a todos os escritores aqui representados a sua colaboração, explicando ao mesmo tempo aos leitores que muitos outros nomes destacados da nossa literatura estão ausentes por razões alheias à sua, e nossa, vontade.
Este livro constitui uma ampla amostra da literatura portuguesa actual, proporcionando uma visão caleidoscópica de estilos, temáticas e gostos literários tão diversos. O objectivo é suscitar o prazer da leitura de um conto, aliado ao aliciante da comparação, do confronto, da valoração relativa. O leitor encontrará, certamente, a sua árvore preferida, sem deixar de ver a floresta. Resta apenas um voto. para terminar esta explicação.
Pretendemos fazer um belo livro também do ponto de vista gráfico. Pedimos a João Abel Manta uma ilustração. Ele deu-nos várias, para escolhermos. Decidimos ficar com todas elas. As pinturas de João Abel Manta não estão aqui a ilustrar os contos. Entram ao mesmo titulo que estes e justificam-se por si sós.

Índice
Alexandre Pinheiro Torres – O Heterónimo do Diabo;
Américo Guerreiro de Sousa – Malheirão;
António Victorino D’Almeida -Um Raio de Sol Clarissimo;
Baptista-Bastos – Um Lugar Cheio de Sol e de Poeira;
Eduardo Olímpio – Uma Estrela na Palma da Mão;
Faure da Rosa – Os Dias Contados;
Filipe Leandro Martins – As Cinzas Vivas da Cidade Hélia Correia-Desaparição de Um Escriturário;
João Aniceto – O Homem Que Vendia Sonhos;
Jorge Reis- Assim Contou Xerazade;
José Viale Moutinho – O Rapaz da Quinta do Convento;
Maria Isabel Barreno – O Caso e a Casa;
Maria Teresa Horta – Lídia;
Mário de Carvalho – Carolina, Fernando e Eu
Mário Cláudio-O Cónego de Bruges;
Mário Dionísio – Liberdade, Liberdade;
Natália Correia – Onde Está o Menino Jesus;
Olga Gonçalves – Pastelaria Gôndola;
Orlanda Amarílis -Bico-de-Lacre;
Pedro Alvim – O Teu Ombro para a Minha Cabeça;
Raul de Carvalho – O Prazer e o Método;
Romeu Correia – A Prova;
Urbano Tavares Rodrigues – A Vida de Uma Mulher;
Virgilio Martinho-Chove na Cidade;
Wanda Ramos A Casa, o Mar

15,00 

15,00 

informação do livro

Contos de Alexandre Pinheiro Torres [et al.]. Editorial Caminho. Lisboa, 1985, 299 págs. Brochado

[Assinatura de posse]

Não é frequente, em Portugal, reunir tantos escritores, e tão diferentes, num livro só. E reuni-los com textos inéditos, na maior parte dos casos escritos deliberadamente para esse fim, Deve a Editora. antes de mais, agradecer publicamente a todos os escritores aqui representados a sua colaboração, explicando ao mesmo tempo aos leitores que muitos outros nomes destacados da nossa literatura estão ausentes por razões alheias à sua, e nossa, vontade.
Este livro constitui uma ampla amostra da literatura portuguesa actual, proporcionando uma visão caleidoscópica de estilos, temáticas e gostos literários tão diversos. O objectivo é suscitar o prazer da leitura de um conto, aliado ao aliciante da comparação, do confronto, da valoração relativa. O leitor encontrará, certamente, a sua árvore preferida, sem deixar de ver a floresta. Resta apenas um voto. para terminar esta explicação.
Pretendemos fazer um belo livro também do ponto de vista gráfico. Pedimos a João Abel Manta uma ilustração. Ele deu-nos várias, para escolhermos. Decidimos ficar com todas elas. As pinturas de João Abel Manta não estão aqui a ilustrar os contos. Entram ao mesmo titulo que estes e justificam-se por si sós.

Índice
Alexandre Pinheiro Torres – O Heterónimo do Diabo;
Américo Guerreiro de Sousa – Malheirão;
António Victorino D’Almeida -Um Raio de Sol Clarissimo;
Baptista-Bastos – Um Lugar Cheio de Sol e de Poeira;
Eduardo Olímpio – Uma Estrela na Palma da Mão;
Faure da Rosa – Os Dias Contados;
Filipe Leandro Martins – As Cinzas Vivas da Cidade Hélia Correia-Desaparição de Um Escriturário;
João Aniceto – O Homem Que Vendia Sonhos;
Jorge Reis- Assim Contou Xerazade;
José Viale Moutinho – O Rapaz da Quinta do Convento;
Maria Isabel Barreno – O Caso e a Casa;
Maria Teresa Horta – Lídia;
Mário de Carvalho – Carolina, Fernando e Eu
Mário Cláudio-O Cónego de Bruges;
Mário Dionísio – Liberdade, Liberdade;
Natália Correia – Onde Está o Menino Jesus;
Olga Gonçalves – Pastelaria Gôndola;
Orlanda Amarílis -Bico-de-Lacre;
Pedro Alvim – O Teu Ombro para a Minha Cabeça;
Raul de Carvalho – O Prazer e o Método;
Romeu Correia – A Prova;
Urbano Tavares Rodrigues – A Vida de Uma Mulher;
Virgilio Martinho-Chove na Cidade;
Wanda Ramos A Casa, o Mar

Peso 630 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja