Bom Garfo e Bom Copo

Bom Garfo e Bom Copo de António Manuel Couto Viana

Honro-me de trazer aqui, neste momento feliz para a nossa gastronomia, o muito saudar das minhas terras lá de riba, que têm o orgulho da boa mesa, abastecida do viço da horta; do chiqueiro do porco (com vossa licença!) róseo e nédio das fartas lavaduras enfarinhadas, aguardando o sacrifício da matança, da festa maior do sarrabulho, quando nos chegam as frias geadas, assim como do impeto da lampreia, a subir as águas caudalosas dos rios, direita aos tachos plantorosos de arroz, que hão-de confortar os estômagos mais vorazes pelo desconforto das inverneiras; das minhas terras lá de riba, que se dessedentam nas malgas vidradas, onde o vinho verde cachoa a sua singular acidez; das minhas terras lá de riba que espalham, pródigas, no empedrado das eiras, o milho que há-de esfarelar-se no escuro sápido da boroa; das minhas terras lá de riba que a gesta de Quinhentos, por mercê da aventura de um dos seus filhos, brindou com o regalo e a amizade do bacalhau, logo confeccionado com requintes de receitas, e saboreado, com salivações de gula, no solar do fidalgo ou na choça do rústico; das minhas terras lá de riba que aguardavam, lambareiras, o rodar das rodas conventuais, para o mimo delicado dos pastéis, em que o ovo perfeitamente se casa com o açúcar, a amêndoa, a chila…

10,00 

informação do livro

Bom Garfo e Bom Copo de António Manuel Couto Viana. Vega. Lisboa, 1997, 151 págs. Mole.

Alfarrabista

 

1ª Edição

Honro-me de trazer aqui, neste momento feliz para a nossa gastronomia, o muito saudar das minhas terras lá de riba, que têm o orgulho da boa mesa, abastecida do viço da horta; do chiqueiro do porco (com vossa licença!) róseo e nédio das fartas lavaduras enfarinhadas, aguardando o sacrifício da matança, da festa maior do sarrabulho, quando nos chegam as frias geadas, assim como do impeto da lampreia, a subir as águas caudalosas dos rios, direita aos tachos plantorosos de arroz, que hão-de confortar os estômagos mais vorazes pelo desconforto das inverneiras; das minhas terras lá de riba, que se dessedentam nas malgas vidradas, onde o vinho verde cachoa a sua singular acidez; das minhas terras lá de riba que espalham, pródigas, no empedrado das eiras, o milho que há-de esfarelar-se no escuro sápido da boroa; das minhas terras lá de riba que a gesta de Quinhentos, por mercê da aventura de um dos seus filhos, brindou com o regalo e a amizade do bacalhau, logo confeccionado com requintes de receitas, e saboreado, com salivações de gula, no solar do fidalgo ou na choça do rústico; das minhas terras lá de riba que aguardavam, lambareiras, o rodar das rodas conventuais, para o mimo delicado dos pastéis, em que o ovo perfeitamente se casa com o açúcar, a amêndoa, a chila…

Peso 270 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja