Babel ou a Ruptura do Signo

O encontro de uma multiplicidade de línguas totalmente desconhecidas e indecifráveis, algumas suportadas por sistemas de escrita, outras limitadas a uma fugidia oralidade, põe os homens do século XVI perante a prova. vivencial da ruptura linguística original. Parece, portanto, significativa a atracção que a vários níveis exerceu, nesta época de espaços abertos, o mito de Babel. Confrontando-se com uma nova Babel, os homens vão tentar exorcizá-la e procurar na instauração de modos de comunicação, uma forma de exorcismo.

É esse Real encontrado e bruscamente submetido a uma necessária, ainda que inquietante hermenêutica, que vai ser a motivação produtora dum tipo de reflexão linguística que resvala do problema logicamente primordial da origem da linguagem para o da diversidade das línguas. A tradição dos textos sagrados, desta vez audaciosamente submetidos a uma tensão entre razão e dogma, está presente no tópico da Torre de Babel que a própria vivência vem, infalivelmente, enfatizar.

Para os humanistas, o problema é claro, mas perturbante: como enquadrar a letra do mito com a razão, como havemos de negar ao intendimento a especulação da verdade?

Indisponível

Esgotado

Indisponível

Esgotado

SKU 20240201_1226 Categoria Autor

informação do livro

Babel ou a Ruptura do Signo de Maria Leonor Carvalhão Buescu. Imprensa Nacional – Casa da Moeda. Lisboa, 1984, 354 págs. Mole.

Alfarrabista

 

Sem apontamentos

O encontro de uma multiplicidade de línguas totalmente desconhecidas e indecifráveis, algumas suportadas por sistemas de escrita, outras limitadas a uma fugidia oralidade, põe os homens do século XVI perante a prova. vivencial da ruptura linguística original. Parece, portanto, significativa a atracção que a vários níveis exerceu, nesta época de espaços abertos, o mito de Babel. Confrontando-se com uma nova Babel, os homens vão tentar exorcizá-la e procurar na instauração de modos de comunicação, uma forma de exorcismo.

É esse Real encontrado e bruscamente submetido a uma necessária, ainda que inquietante hermenêutica, que vai ser a motivação produtora dum tipo de reflexão linguística que resvala do problema logicamente primordial da origem da linguagem para o da diversidade das línguas. A tradição dos textos sagrados, desta vez audaciosamente submetidos a uma tensão entre razão e dogma, está presente no tópico da Torre de Babel que a própria vivência vem, infalivelmente, enfatizar.

Para os humanistas, o problema é claro, mas perturbante: como enquadrar a letra do mito com a razão, como havemos de negar ao intendimento a especulação da verdade?

Peso 505 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja
    × How can I help you?