Até Amanhã, Camaradas

Manuel Tiago

10,00 

Título: Até Amanhã, Camaradas
Autor: Manuel Tiago
Edição: Avante
Colecção | Nº: Resistência |
Ano: 1974
Páginas: 334
Encadernação: Mole
Obs: 1ª Edição.

SOBRE
«A humanidade profunda na austeridade de quem entrega a sua vida à causa da libertação de um povo merece todo o fluir da narração, as reacções de muitas das figuras. Se é certo que o campo e os camponeses pobres e explorados, os pinhais de névoa, a desconfiança dos humildes, a bravura dos operários nas suas greves aqui aparecem, o tema central é a vida do Partido, as ligações, as casas de apoio, os contactos e precauções, por fim a prisão, a tortura, a morte. No presente um romance histórico, a diversos títulos: como obra de arte que é, como testemunho de alcance sociológico e político, como exercício moral (não confundir com moralizante, no estrito sentido apologético).
Em resumo, um grande livro, inesperado e onde os sentimentos mais fortes e puros do homem encontram a simplicidade e o rigor transparente da expressão.» Urbano Tavares Rodrigues


SOBRE O AUTOR

Álvaro CunhalÁlvaro Barreirinhas Cunhal (1913-2005). Pseudónimo literário: Manuel Tiago. Político e Escritor. Da sua bibliografia destacam-se as obras: Rumo à Vitória (1964); Desenhos da Prisão (1974); Até Amanhã, Camaradas (1974); Cinco dias, cinco noites (1975).

 

 

 


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar