Menina Que Ninguém Queria

«Nas quarenta e oito horas seguintes, a minha mente não sossegou. Decidi ir ter com ela. Sabia onde ela vivia, portanto ela não podia escapar. Pensei em todo o tipo de cenários que ocorreriam quando nos encontrássemos. Todos os medos antigos ergueram mais uma vez as suas feias cabeças.»

A Menina Que Ninguém Queria de Celine Roberts

Contava apenas sete anos e trazia o vestido da primeira comu nhão quando foi violada pela primeira vez. A segunda viola ção ocorreu dois meses depois. Celine foi então considerada iniciada em matéria de sexo.
llegitima e indesejada, estava agora pronta para ser prostituta infantil -tendo justamente como proxeneta a sua mãe de aco lhimento. Fracturaram-lhe ossos, partiram-lhe o nariz, comeu cera de velas para se manter viva – sempre convencida de que estava a ser castigada. Passados seis longos anos, Celine, então com treze anos, foi finalmente salva e enviada para uma Escola Industrial. Tentou juntar os cacos da sua vida destroçada e, alguns anos mais tarde, iniciou estudos de Enfermagem. Ao mesmo tempo, começou também a procurar os pais biológicos… Mas os seus abalados instintos de sobrevivência mal conseguiram suportar o choque decorrente do que veio a saber. Cheio de tragédia mas também de esperança e coragem, este livro é um testemunho comovente do triunfo de uma mulher sobre o seu passado brutal.

5,00 

informação do livro

Título: A Menina Que Ninguém Queria
Autor: Celine Roberts
Edição: Quidnovi
Ano: 2008
Páginas: 295
Encadernação: Dura
Tradução: Maria da Graça Pinhão
Título Original: No One Wants You
Depósito Legal: 282005/08
ISBN: 978-989-628-091-8

Assinatura de posse

Contava apenas sete anos e trazia o vestido da primeira comu nhão quando foi violada pela primeira vez. A segunda viola ção ocorreu dois meses depois. Celine foi então considerada iniciada em matéria de sexo.
llegitima e indesejada, estava agora pronta para ser prostituta infantil -tendo justamente como proxeneta a sua mãe de aco lhimento. Fracturaram-lhe ossos, partiram-lhe o nariz, comeu cera de velas para se manter viva – sempre convencida de que estava a ser castigada. Passados seis longos anos, Celine, então com treze anos, foi finalmente salva e enviada para uma Escola Industrial. Tentou juntar os cacos da sua vida destroçada e, alguns anos mais tarde, iniciou estudos de Enfermagem. Ao mesmo tempo, começou também a procurar os pais biológicos… Mas os seus abalados instintos de sobrevivência mal conseguiram suportar o choque decorrente do que veio a saber. Cheio de tragédia mas também de esperança e coragem, este livro é um testemunho comovente do triunfo de uma mulher sobre o seu passado brutal.

Peso 515 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja