Cidade e as Serras

Nesta obra, Eça sugere o tema clássico do elogio da “aurea mediocritas”, quando mostra que nem é o fausto, nem o conforto, nem a ciência que fazem o homem feliz, mas sim uma vida calma, simples e natural.

A descrição que faz da vida do campo é mais uma forma de idealização à maneira de Júlio Dinis. Revela-se um extraordinário paisagista. As descrições de A Cidade e as Serras concretizam o pensamento de Fradique Mendes: “a arte é um resumo da Natureza feito pela imaginação”.

3,50 

3,50 

informação do livro

A Cidade e as Serras de Eça de Queiroz. Livros do Brasil. Lisboa, s.d., 252 págs. Mole.

Alfarrabista


Sem apontamentos.

Nesta obra, Eça sugere o tema clássico do elogio da “aurea mediocritas”, quando mostra que nem é o fausto, nem o conforto, nem a ciência que fazem o homem feliz, mas sim uma vida calma, simples e natural.

A descrição que faz da vida do campo é mais uma forma de idealização à maneira de Júlio Dinis. Revela-se um extraordinário paisagista. As descrições de A Cidade e as Serras concretizam o pensamento de Fradique Mendes: “a arte é um resumo da Natureza feito pela imaginação”.

Peso 345 g

sugestões do alfarrabista

0
    0
    Carrinho
    Carrinho VazioRegressar à Loja