Posted on

Umberto Eco

Umberto Eco, nascido em Alessandria em 1932, professor de semiótica na Universidade de Bolonha, dedicou-se, enquanto ensaísta, aos temas da estética, semiótica, filosofia da linguagem, teoria da literatura e da arte e sociologia da cultura. Autor de artigos de opinião nos jornais “Espresso” e “Repubblica”, estreou-se como escritor em 1980, alcançando fama mundial. Escreveu até à data quatro romances: O Nome da Rosa (1980), O Pêndulo de Foucault (1988), 11 isola del giomo prima (1994), Baudolino (2000). De entre as obras •msaísticas destacam-se O problema estético em S. Tomás (1956), Obra aberta (1962), Apocalípticos e Integrados (1964), La struttura assente (1968), Le forme del contenuto (1971), 7rattato di semiótica generale (1975), Lectcrrin fabula (1979), Semiótica e filosofia del linguaggio (1984), I limiti dellmterpretazione (1990), Sei passeggiate nei boschi narratwi (1994), Tra menzogna e ironia (1998). Os seus textos jornalísticos estão reunidos em Diário Mínimo (1963), II secondo diário minimo (1990), La bustina di Minerva (2000).