Publicado em

Rui Palma-Carlos

Natural de Lisboa, formado em arquitectura, pintor, ilustrador e poeta, foi como alferes miliciano até Timor e aí se viu envolvido nos tristíssimos acontecimentos que se seguiram à retirada das autoridades portuguesas.
Escreveu, no duro presídio que lhe foi imposto, o seu testemunho pessoal do que lhe foi dado a observar.