História das Religiões

7,50 

Título: História das Religiões
Autor: Seguei Tokarev
Edição: Progresso
Colecção | Nº: Académica
Ano: 1990
Páginas: 447
Encadernação: Mole
ISBN: 5-01-00127403

 

Categorias: , Etiqueta:

EXCERTO
São tão parcos os conhecimentos que temos das primeiras étapas do desenvolvimento da religião como parco é o material arqueológico de que dispomos. Não temos dados que nos permitam sustentar a existência de crenças religiosas entre os nossos mais remotos antepassados (pitecantropo, sinantropo e outros), que viveram há centenas de milhares de anos. Não os há, nem pode haver, porque o ser social dos representantes mais antigos da Humanidade era tão primitivo que a consciência estava directamente enquadrada na prática e, consequentemente, não estava em condições de criar abstrações religiosas. Foi o chamado período pré-religioso.


SOBRE O AUTOR

Sergei Aleksandrovich Tokarev (29 de dezembro de 1899 – 19 de abril de 1985) foi um estudioso russo, etnógrafo, historiador, pesquisador de crenças religiosas, doutorado em ciências históricas e professor da Universidade Estadual de Moscovo. Tokarev tinha interesse nas religiões “primitivas”. Ele tendia a seguir as visões evolucionistas de Lev Shternberg, apesar de rejeitar algumas das suas hipóteses específicas.Em 1963, publicou uma discussão geral sobre o assunto: as primeiras formas de religião e seu desenvolvimento e religião na história das nações. Neste livro, Tokarov concluiu que o xamanismo siberiano havia evoluído do animismo, já que o papel do xamã era manter uma estreita relação com os espíritos dos animais caçados. Tomando uma visão marxista da experiência religiosa, Tokarev, na década de 1980, escreveu que os xamãs “estavam quase sempre doentes mentais, com uma propensão a ataques de loucura”. Essa não era uma opinião partilhada pela maioria de seus colegas, preferindo descrever a espiritualidade tribal em termos de “religião primitiva”. Algumas de suas outras idéias sobre folclore e religião foram consideradas estranhas, se não ultrapassadas, pelos estudiosos ocidentais. Ele associou objetos sagrados a fetiches, e fórmulas sagradas a fórmulas mágicas.


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar