Dragões do Eden

7,00 

Título: Dragões do Eden
Autor: Carl Sagan
Edição: Gradiva
Colecção | Nº: Ciência Aberta | 8
Ano: 2008
Páginas: 269
Encadernação: Mole
Tradução: Ana Falcão Bastos
Título Original: The Dragons of Eden
Depósito Legal: 187330/2002
ISBN: 972-662-033-3
Obs.: Assinatura de posse

Categorias: , Etiqueta:

SINOPSE
Com Os Dragões do Éden, Prémio Pulitzer, para muitos a mais bela obra do autor, os leitores de «Ciência Aberta» irão participar numa grande aventura… Num Éden perdido onde os dragões reinavam e encontram-se as fundações da nossa inteligência e das nossas paixões… Sagan conduz-nos, numa visita guiada, até esse mundo perdido… Harmonizando informação científica e os grandes mitos do passado, utilizando a sua incomparável capacidade de relacionamento e de diálogo com as diversas áreas do conhecimento científico, com a filosofia e com a história, Sagan faz o ponto de grandes espaços do saber humano, propondo hipóteses por vezes arrojadas, mas sempre motivadoras – Carl Sagan é o professor que todos gostaríamos de ter, ou de ter tido, e Os Dragões do Éden são uma obra-prima de instrutivo prazer.


SOBRE O AUTOR

Astrónomo norte-americano, Carl Edward Sagan nasceu em novembro de 1934, no estado norte-americano de Nova Iorque, membro de uma família de origem leste-europeia. Obtendo uma formação científica múltipla (em áreas como a biologia e a genética, e dando realce à astronomia), doutorou-se pela Universidade de Chicago em 1960. Deu aulas em algumas das mais importantes universidades americanas e fez conferências em diversos países. Durante vários anos trabalhou para a NASA, participando em vários projetos de exploração do espaço, como as sondas Mariner, Viking e Voyager. Recebeu vários prémios científicos e publicou inúmeros estudos e relatórios, que o colocaram na vanguarda da investigação astronómica das últimas décadas. Dos seus cerca de vinte livros (alguns dos quais escritos em colaboração) destacam-se The Dragons of Eden (Os Dragões do Éden, 1977), Broca’s Brain (O Cérebro de Broca, 1979) e Contact (Contacto, 1985).
Na série televisiva Cosmos mostrou-se um extraordinário divulgador das ciências. A série teve um sucesso até hoje inigualado dentro do género. Calcula-se que tenha sido vista por 500 milhões de espectadores em todo o mundo. O livro com o mesmo título, publicado em 1980, atingiu tiragens verdadeiramente excecionais, tendo sido traduzido para dezenas de línguas. Ao longo da sua vida, Sagan dedicou-se intensamente ao estudo dos fenómenos estelares e planetários, do início da vida e das consequências humanas e ambientais do desenvolvimento tecnológico. Sustentava com convicção a plausibilidade da existência de vida extraterrestre inteligente, e foi essa hipótese uma das suas paixões de investigador.
Morreu em dezembro de 1996, em consequência de uma leucemia.


OBRAS DO AUTOR


RELACIONADOS


Voltar