Defesa do Racionlismo ou Análise da Fé

6,00 

Título: Defesa do Racionlismo ou Análise da Fé
Autor: Pedro Amorim Viana
Edição: Imprensa Nacional – Casa da Moeda
Colecção | Nº: Pensamento Português
Ano: 2003
Páginas: 305
Encadernação: Mole
Depósito Legal: 195483/03
ISBN: 972-27-1256-X

 

Categorias: , Etiqueta:

EXCERTO

O livro Defesa do racionalismo ou análise da fé (1866) constitui manifestação expressiva do denominado movimento da religião natural, que envolveu numerosos pensadores, sobretudo ingleses e franceses, no século XVIII. Na Inglaterra, foi também denominado de deísmo, tendo sofrido alguma radicalização ao ser transposto ao continente, onde se torna parte do chamado Iluminismo, que ambiciona tirar as últimas conseqüências do racionalismo. No Dicionário de Filosofia (1968; tradução brasileira, 1970), Abbagnano resume deste modo as teses fundamentais do deísmo: 1ª) a religião não contém e não pode conter nada de irracional; 2ª) a verdade da religião, portanto, revela-se à própria razão e a revelação histórica é supérflua; 3ª) as crenças da religião natural são poucas e simples: existência de Deus; criação e governo divino do mundo; recompensa do bem e punição do mal em uma vida futura. As religiões existentes teriam, assim, um fundamento racional que os pensadores em causa tratam de explicitar.


SOBRE O AUTOR

Filósofo e matemático eminente, nascido a 21 de dezembro de 1822, em Lisboa, e falecido a 23 de dezembro de 1901, na mesma cidade, foi professor de Lógica no Liceu Nacional de Lisboa e professor catedrático de Matemática na Academia Politécnica do Porto. Foi um dos cofundadores do jornal portuense A Península, onde publicou os seus primeiros artigos filosóficos, dos quais se destacam Análise das contradições económicas de Proudhon, O poder temporal do Papa, A divindade de Jesus, todos de 1852, Da liberdade e Dos milagres, estes de 1853. Nestes artigos, Amorim Viana questiona de forma racional alguns dos dogmas do cristianismo, atitude que prossegue na década seguinte, ao longo da qual redige o ensaio Defesa do racionalismo e análise da fé, publicado em 1866, que viria a ser incluído no Index. Colaborou igualmente no jornal O Clamor Público, com artigos de comentário à vida política nacional. O seu pensamento filosófico baseia-se num racionalismo otimista que não contraria a fé, mas defende, contra os preconceitos, a liberdade e a crítica.

Amorim Viana in Artigos de apoio Infopédia [em linha]. Porto: Porto Editora, 2003-2019. [consult. 2019-07-05 16:39:25]. Disponível na Internet: https://www.infopedia.pt/apoio/artigos/$amorim-viana


 

Também pode gostar…