Publicado em

Manuel Villaverde Cabral

Historiador, sociólogo e publicista. Fez os estudos secundários em Lisboa. Como publicista, estreou-se, aos dezassete anos, no Diário de Lisboa, mantendo desde então presença regular nos meios de comunicação social. Entre 1963 e 1974 esteve exilado em França, continuando a desenvolver a actividade política contra o regime de Salazar, enquanto trabalhava. Retomou os estudos universitários, tendo-se licenciado em Literaturas Modernas (1968) e doutorado em História, pela Universidade de Paris, em 1979. Ainda em França, foi um dos animadores dos Cadernos de Circunstância (também publicados em Portugal após o 25 de Abril), um projecto editoral, gerado por um grupo de jovens exilados, de reflexão sobre a realidade social, económica e política portuguesa, iluminada pelas novas dimensões da «revolução cultural» de Maio de 68. O fim da ditadura determinou o seu regresso a Portugal. Ingressou na carreira universitária e retomou a colaboração na imprensa diária. Leccionou diversas cadeiras na área das ciências sociais em diversos estabelecimentos públicos de ensino superior, como o ISCTE (Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa), tendo participado na criação do primeiro curso de Sociologia do país. Desde meados da década de oitenta tem-se dedicado prioritariamente à investigação, sendo investigador coordenador do ICS (Instituto Ciências Sociais), a cujo Conselho Científico presidiu de 1991 a 1997. Antes disso, entre 1985 e 1990, desempenhou as funções de director da Biblioteca Nacional de Lisboa. Tem mantido uma estreita ligação à comunidade académica internacional, tendo sido research fellow na Universidade de Oxford (St. Antony’s College, 1976-1979), professor visitante na Universidade de Wisconsin- Madison (EUA), em 1986, e na École des Hautes Études en Sciences Sociales (Paris), em 1992, e catedrático de História na Universidade de Londres (King’s College, 1992-1995). Neste momento, é vice-reitor da Universidade de Lisboa. Participou em inúmeros congressos e seminários no país e no estrangeiro. Coordena as publicações do grupo de trabalho Inquérito Permanente às Atitudes Sociais dos Portugueses. Publicou numerosos artigos académicos sobre múltiplas facetas da sociedade portuguesa contemporânea. Colaborou em diversas revistas e colectâneas estrangeiras, entre as quais Enciclopedia Einaudi (Turim), Encyclopaedia Universalis (Paris) e The Encyclopedia of Modern History (Londres). Em 1998 participou no livro-debate Saber e Poder (organizado por José Rebelo) e no volume colectivo Jovens Portugueses de Hoje. Tem em preparação uma colectânea de estudos históricos com o título A Ideologia Portuguesa: Da «Decadência» à «Salvação da Pátria», 1880-1930. Actualmente tem uma coluna semana