Publicado em

Manuel Joaquim de Sousa

Manuel Joaquim de Sousa (Paranhos, Porto, 24 de Novembro de 1883 – Lisboa, 27 de Fevereiro de 1944) foi uma das figuras de destaque do movimento anarco-sindicalista português e um dirigente sindical importante da I República. Em 1919, foi eleito como primeiro secretário-geral da Confederação Geral do Trabalho e mais tarde foi o redactor principal do diário confederal “A Batalha”. Orador influente, jornalista e polemista (para alguns, muito sectário ideologicamente – ver, como exemplo, a questão da sua “obstinação” contra a revolução russa e os marxistas, uma vez que se oponha a qualquer forma de autoritarismo), marcou uma geração de sindicalistas libertários.