Publicado em

José Agostinho Baptista

Poeta e tradutor. A poesia de José Agostinho Baptista caracteriza-se pelo fôlego caudaloso, na tradição de Walt Whitman, autor de quem verteu para português largos extractos de Leaves of Grass. Porém, em oposição ao ímpeto nomadista e «selvagem» do bardo americano, a dicção do autor de Canções da Terra Distante (1994) dir-se-ia cristalizar num universo «domesticado». Autor isolado no contexto das vozes de ordinário associadas à geração de 70, pela natureza neo-romântica de um discurso construído à revelia do chamado regresso ao real, confronta-nos, como notou Fernando Pinto do Amaral, «com uma concepção quase mágica e absoluta da poesia, que adquire um estatuto divinatório.» Traduziu, entre outros, Whitman, Yeats e Paul Bowles.