Publicado em

Jorge Borges de Macedo

Jorge Borges de Macedo, foi um historiador e professor universitário português. Filho de José Pinto de Macedo e de sua mulher Maria da Conceição Borges e neto paterno de Manuel Pinto de Macedo (Porto, 1864 – Porto, 1939) e de sua mulher Maria da Conceição de Macedo (Porto, 1866 – Porto 1945), Jorge Borges de Macedo, depois de militar na esquerda política (anos 40 e 50), moderou ideologicamente e foi assistente (1957 ss.) e professor (catedrático 1969 ss.) de História Moderna na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e historiador de mérito. Iniciou a sua carreira como secretário do Centro de História da Universidade de Lisboa, fundado por Virgínia Rau, exercendo aquelas funções entre 1958 e 1973, e de director, de 1973 a 1974. Ficou entretanto célebre o seu mau feitio e a propensão para reprovar candidatos, inclusivamente em doutoramentos e agregações. Mais tarde, entre 1990 e 1996, foi 7.° director do Instituto dos Arquivos Nacionais/Torre do Tombo, após a sua construção na Cidade Universitária de Lisboa. Através de legado testamentário, doou a sua vasta biblioteca à Faculdade de Letras de Lisboa.

A 6 de Dezembro de 1991 foi feito Grande-Oficial da Ordem Militar de Sant’Iago da Espada