Publicado em

António Maria Pereira

António Maria PereiraHerdeiro da Parceria A. M. Pereira, editora de livros que havia sido fundada pelo bisavô em 1848, António Maria Pereira licenciou-se em Direito, na Universidade de Lisboa, em 1948, e foi admitido na Ordem dos Advogados Portugueses em 1950. Na década de 1970 iniciou com o jovem advogado Luís Sáragga Leal a criação daquela que viria a ser a maior sociedade de advogados portuguesa, a PLMJ – A. M. Pereira, Sáragga Leal, Oliveira Martins, Júdice & Associados.
Advogado especializado em Direito da Propriedade Intelectual, foi igualmente agente oficial de Propriedade Industrial, mandatário do Instituto Europeu de Patentes, além de delegado de Portugal na Organização Mundial de Propriedade Intelectual. Seria, também, o primeiro advogado português com o título de especialista nessa área quando da criação das especialidades na Ordem dos Advogados.
Além disso, também foi presidente do Conselho Fiscal da Câmara do Comércio Internacional; vice-presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Francesa; presidente da Assembleia-Geral da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola. ; membro da Direcção da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Alemã; delegado de Portugal na UNESCO e presidente da Secção Portuguesa da Comissão Internacional de Juristas.
Preso pelo COPCON em 28 de Setembro de 1974, viria a filiar-se no Partido Social Democrata, que o elegeu deputado à Assembleia da República, nas legislativas de 1980, 1987 e 1991; presidindo nessa última legislatura (1991-1995) à Comissão Parlamentar de Negócios Estrangeiros. Também foi membro do Comité Político da Assembleia Parlamentar da OTAN.